Quanto custa a reforma de um banheiro? Como economizar? Veja 7 dicas

Descobrir quanto custa a reforma de um banheiro é o primeiro passo para um bom planejamento. Veja mais dicas a seguir, incluindo como se organizar financeiramente!
  • Atualizado em February 20, 2024
  • Publicado em February 23, 2024
  • Seu imóvel

Muitas pessoas sentem aquele frio na espinha quando o assunto é reformar algum cômodo da casa. Afinal, na maioria das vezes, esse é um processo que envolve dinheiro, bagunça e dor de cabeça.

Sem dúvidas, é necessário se planejar bem para que tudo dê certo – e, ainda assim, precisamos estar preparados para lidar com qualquer inconveniência que possa vir a aparecer.

Contudo, por mais complexo que seja, não podemos negar que os benefícios que um bom projeto para reforma de banheiro traz, seja para corrigir ou consertar algum problema que estava ali ou modernizar o ambiente.

Ter a casa ou o apartamento com a sua cara, do jeitinho que sempre sonhou, é um motivo de felicidade. Mesmo que, antes de chegar a esse estado pleno, precise de reparos e restaurações.

A melhor maneira de passar por esse processo sem perder a calma é com um bom planejamento. E, aí, vem a principal pergunta: quanto custa a reforma de um banheiro? Confira a resposta a essa questão e veja dicas para economizar.

Quando fazer uma reforma no banheiro?

Antes de falar sobre quanto custa a reforma de um banheiro, vale a pena entender as razões que podem fazer com que isso se torne uma necessidade. Veja algumas das principais.

  1. Prevenção de problemas futuros, pois, às vezes, uma reforma preventiva pode ser necessária para evitar complicações. Substituir encanamentos antigos antes que ocorram vazamentos, por exemplo, pode economizar dinheiro e evitar aborrecimentos no longo prazo.
  2. Desgaste e deterioração, se a reforma preventiva não foi feita e o banheiro estiver visivelmente desgastado, com azulejos quebrados, rachaduras, mofo ou problemas de encanamento, esse é o momento ideal para considerar uma reforma.
  3. Problemas de funcionalidade, caso o layout do banheiro não atenda mais às suas necessidades ou se você tiver problemas de funcionalidade, como falta de espaço de armazenamento, iluminação insuficiente ou layout ineficiente, é hora de repensar a configuração.
  4. Acessibilidade, se você ou um membro da família tiver exigências especiais de acessibilidade, como mobilidade reduzida ou necessidade de barras de apoio, é importante adaptar o banheiro para torná-lo seguro e acessível.
  5. Economia, caso esteja interessado em reduzir o consumo de água e energia, pode fazer uma reforma para instalar dispositivos economizadores, como torneiras de baixo fluxo, vasos sanitários de descarga dupla e iluminação LED.
  6. Mudança de estilo, se você quiser atualizar o estilo e o design do seu banheiro para torná-lo mais moderno, funcional ou esteticamente agradável, além de deixar de uma maneira que reflita melhor seu gosto pessoal.
  7. Valorização da propriedade, se estiver pensando em vender seu imóvel em breve, uma reforma na casa bem feita pode aumentar o valor de revenda da propriedade.

Você se encaixa em um desses sinais de que chegou a hora de reformar? Independentemente do motivo, certamente os gastos são uma das partes mais importantes de todo esse projeto, não é mesmo? Então, vamos ver a resposta para essa dúvida a seguir.

Afinal, quanto custa a reforma de um banheiro?

O projeto pode variar de acordo com o tamanho, as necessidades do local e o tipo de trabalho que será feito. Além disso, é necessário considerar a mão de obra e os materiais escolhidos.

Para exemplificar, veja uma estimativa de quanto custa a reforma de um banheiro:

  • reforma de banheiro pequeno (4 m²): cerca de R$ 7.400;
  • reforma de banheiro antigo (6 m²): cerca de R$ 9.600;
  • reforma total de banheiro (10 m²): cerca de R$ 16.500;
  • reforma parcial de banheiro (10 m²): cerca de R$ 9.400.

Confira um pouco mais sobre as especificidades de cada um desses tipos de reformas.

Banheiro pequeno

A economia da reforma neste cômodo está no tamanho. Afinal, pelo espaço ser reduzido, a quantidade de material gasta também será menor, assim como a quantidade de horas trabalhadas, o que diminui o valor da mão de obra.

Ainda assim, é vital considerar o tipo de reforma. Por exemplo, em alguns casos, é possível realizar uma parcial, combinando técnicas de reaproveitamento com a renovação de itens que focam na funcionalidade e estética.

Banheiro antigo

Neste caso, um dos maiores gastos está na provável necessidade de substituir os sistemas de encanamento, elétricos ou de ventilação. Para além da aparência, temos a questão da funcionalidade.

Isso pode encarecer todo o projeto, mesmo não sendo um espaço tão grande, pois é comum optar pela troca de revestimentos, louças, metais e mobiliário, assim como as instalações elétricas e hidráulicas.

Banheiro total

Neste caso, a obra no banheiro é completa, o que, sem dúvidas, traz custos bem elevados. Considera-se itens como: troca das instalações hidráulicas, investimento em iluminação, revestimento, piso, gesso, pintura, louças e metais, bancada e mercearia, sem falar no desenvolvimento do projeto e na mão de obra.

Banheiro parcial

Diferentemente do caso anterior, aqui, apenas alguns elementos serão reformados, envolvendo mais a parte estética do ambiente, o que faz com que seja mais econômico.

Normalmente, trocam-se as louças sanitárias e os metais, incluindo torneiras, chuveiros e acabamentos para registros, além da instalação de armários.

Quais os materiais para a reforma do banheiro?

A escolha dos materiais para a reforma do banheiro depende do estilo desejado, do orçamento disponível e das preferências pessoais. Veja alguns dos principais:

  • revestimento de paredes e teto;
  • azulejos e revestimentos;
  • pisos;
  • bancadas;
  • louças sanitárias;
  • metais sanitários;
  • vidros e espelhos;
  • iluminação e pintura;
  • armários, prateleiras e outros acessórios.

Principalmente em relação aos materiais mais básicos, como gesso, cimento e tintas, o ideal é que você veja os itens necessários com o profissional que irá fazer a reforma. Em alguns casos, pode ser que já esteja incluso no valor do serviço.

Como economizar na reforma do banheiro?

Se você quer dicas para reformar o banheiro de maneira econômica, o principal passo é ter um bom planejamento. Assim, pode-se fazer escolhas inteligentes de materiais e encontrar formas de reduzir custos sem comprometer a qualidade final do projeto.

1. Planeje com antecedência

Antes de começar, estabeleça um orçamento claro e realista. Isso ajuda a manter o controle dos custos e, ainda, evitar gastos excessivos.

Faça um projeto para reforma de banheiro detalhado do que você deseja alcançar com a obra e identifique os materiais e serviços necessários.

2. Compare orçamentos

Obtenha cotações de diferentes empreiteiros, lojas de materiais de construção e profissionais. Compare os preços e escolha as opções mais econômicas sem sacrificar a qualidade.

Ainda assim, é preciso ter atenção. Desconfie de preços baixos demais e sempre peça indicações de amigos para ter mais certeza de que os profissionais escolhidos serão de confiança. Às vezes, o barato sai caro, então, tenha cuidado.

Em relação aos materiais, procure ofertas e descontos em materiais de construção, azulejos, bancadas e acessórios. Aliás, comprar em lotes ou durante promoções pode economizar dinheiro.

3. Faça você mesmo (DIY)

Se você tiver habilidades em construção e se sentir confortável fazendo algumas atividades, como pintura, instalação de acessórios ou montagem de móveis, considere fazer essas tarefas por conta própria para economizar em custos de mão de obra.

Quando possível, reutilize ou atualize materiais existentes, como armários, espelhos e acessórios, em vez de trocá-los por novos.

4. Priorize reparos em vez de substituições

Se alguns elementos do banheiro ainda estiverem em boas condições, considere repará-los em vez de substituí-los. Por exemplo, pode ser mais econômico trocar o rejunte do que trocar todos os azulejos.

5. Seja seletivo com acessórios

Acessórios de banheiro, como torneiras, puxadores e chuveiros, vêm em uma ampla faixa de preços. Escolha modelos de boa qualidade que atendam às necessidades, mas evite opções de luxo.

Também é importante ter atenção à decoração. É claro que você quer deixar o espaço mais próximo ao seu gosto, mas vale a pena fazer uma boa pesquisa para comprar ou aproveitar itens sem gastar muito.

6. Acompanhe todas as etapas

Mantenha registros detalhados das despesas e dos pagamentos relacionados à reforma. Isso contribui para evitar gastos desnecessários e manter o controle financeiro.

Se você chegou até aqui, já sabe quanto custa a reforma de um banheiro e as principais dicas para economizar. Contudo, lembre-se de que é importante encontrar um equilíbrio entre cortar custos e obter resultados de qualidade.

Algumas economias podem custar mais caro no longo prazo se resultarem em problemas de qualidade ou durabilidade, certo? Portanto, escolha cuidadosamente onde conter os gastos e onde investir em qualidade durante a reforma do banheiro.

7. Conheça o consórcio para reformas

Principalmente se a reforma não for urgente, resista à tentação de fazê-la de qualquer maneira, pedindo empréstimos, por exemplo.

Organize-se, poupe e faça um consórcio. Essa é a melhor alternativa para que seu sonho não se torne um pesadelo e você consiga fazer a construção ou reforma tão desejada.

Gostou desse conteúdo? Aproveite para descobrir como as reformas são feitas por meio de consórcio. Assim, você se prepara para realizar o projeto do jeito que sonhou, escolhendo o valor da carta de crédito e o quanto vai pagar por mês!
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
home
Seu imóvel

Para que serve o habite-se? Como emitir? Tudo sobre o documento!

home
Seu imóvel

7 dicas para decoração de um apartamento pequeno

home
Seu imóvel

Quanto preciso para comprar um apartamento? O que considerar na conta?