Entenda como uma boa saúde financeira familiar ajuda a priorizar investimentos

A saúde financeira da família precisa estar consolidada para que seja possível fazer bons investimentos. Confira informações importantes sobre isso.
  • Atualizado em March 12, 2021
  • Publicado em March 12, 2021
  • Planejamento Financeiro

Uma das maiores obrigações de uma casa é o cuidado com a saúde financeira familiar. Quando ela não vai bem, várias dificuldades podem aparecer, até mesmo de convívio. Por isso, esse é um tema que deve ser abordado e desenvolvido em conjunto. Se, por acaso, a sua família está passando por dificuldades, saiba que é perfeitamente possível se recuperar.

Ao cuidar das finanças, é preciso que todos os envolvidos estejam alinhados em torno do mesmo objetivo. Dessa forma, é possível evitar gastos desnecessários e impulsivos, melhorando a renda total do lar e a possibilidade de fazer investimentos de médio e longo prazo.

Para ajudar você a ter uma saúde financeira familiar mais próspera, separamos as melhores recomendações. Confira.

Por que é tão importante cuidar da saúde financeira familiar?

Mais do que uma casa alegre, sabemos que dinheiro é importante para que uma família viva em harmonia. Isso ocorre porque passar por adversidades financeiras pode prejudicar a relação entre todos que vivem debaixo do mesmo teto, o que aumenta as chances de conflitos.

Entretanto, quando isso ocorre, a primeira coisa é não jogar a culpa no outro, mas encontrar uma solução coletiva para superar as dificuldades. Afinal de contas, problemas com dinheiro podem surgir por diversos motivos, gastos emergenciais com manutenções, perda de emprego, problemas de saúde etc.

Por isso, é importante estar com as finanças da família em dia. Assim, quando situações emergenciais surgirem, é possível direcionar uma parte da renda para lidar com os problemas que, quase sempre, são temporários.

Como manter as finanças da família saudáveis?

Antes de tudo, é necessário ter planejamento e organização financeira. Para isso, é importante realizar algumas ações pontuais. Conheça todas elas a seguir.

Realize a análise financeira familiar

Contas com vencimentos diferentes, dívidas e reajustes: esses são algumas das demandas que fazem parte das obrigações de uma casa. Por estarem habituadas a essa realidade, muitas pessoas negligenciam a desorganização de suas despesas mensais, gerando dificuldades.

Assim, é possível dizer que a análise financeira é o primeiro passo para o sucesso financeiro familiar. Isso significa colocar tudo na “ponta do lápis” os ganhos, as rendas extras, os gastos, as dívidas etc. Ou seja, levantar todas as movimentações e transações feitas ao longo do mês. Isso permitirá que toda a família veja o orçamento da casa com clareza.

Coloque os objetivos no papel

Após registrar os detalhes e padrões orçamentários, chegou o momento de praticar a economia doméstica. Trace metas e objetivos para guiar todos os envolvidos com o sucesso financeiro familiar. Independentemente se o seu propósito seja quitar dívidas, melhorar os ganhos, realizar sonhos (comprar carro, ter uma casa própria etc.), é necessário que a ideia funcione para todos os membros da casa.

Vamos imaginar que sua família seja fazer uma viagem inesquecível. Esse é a finalidade, mas é importante tomar algumas atitudes para chegar a ela, correto? Os passos incluem reduzir gastos, economizar um valor mensal e busca por renda extra, por exemplo.

Tenha disciplina

Por falar em propósito, ter foco é muito importante para transformar a economia doméstica. Independentemente dos caminhos que foram traçados, será preciso firmar um compromisso para seu cumprimento.

Sem disciplina, há um risco grande de gastar o dinheiro que deveria ser direcionado aos objetivos familiares. Alguns podem, por exemplo, gastar impulsivamente ou comprar coisas supérfluas. Mas, quando se tem um objetivo em comum, o entusiasmo tende a ser mais contido.

Nesse sentido, vale estimular a comunicação com a família, compreender quais são as maiores dificuldades e buscar por soluções rápidas e eficientes.

Considere os investimentos

Após delimitar metas, diminuir custos e ter disciplina, chegou a hora de considerar os investimentos. Essa prática mantém todos os envolvidos focados, reduz o tempo para realizar sonhos e fortalece a educação financeira.

Muitos brasileiros têm consciência das limitações da poupança. Logo, tentam saber mais sobre como investir, pois esse universo é repleto de alternativas. Essa modalidade econômica faz seu dinheiro trabalhar por você, aumentando seus ganhos.

Quais os investimentos adequados para uma família?

Existem diversas opções para investir no futuro financeiro familiar. Veja algumas sugestões.

Previdência privada

Esse é um investimento muito interessante para quem deseja construir uma reserva financeira de qualidade, a fim de colher os frutos da estabilidade na melhor idade. Além disso, esse dinheiro pode ser usado para aplicar em rendimentos, podendo ser retirado após um tempo determinado.

A previdência privada é uma forma de aposentadoria que não tem relação com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), servindo de complemento para a previdência pública. É possível encontrar planos diversificados com tributações variadas e que se adéquam à renda e ao seu perfil de investidor.

Mercado imobiliário

Esse é um dos investimentos mais comuns da atualidade. Comprar um imóvel bem-localizado pode render uma valorização considerável no futuro, sendo viável repassá-lo por um valor superior ao da aquisição.

Investir em aluguel também é uma boa pedida para aumentar a renda familiar. Desse modo, você garante rendimentos mensais. Por fim, o fundo imobiliário é outro caminho proveitoso. Nele, é só fazer aplicações em empreendimentos imobiliários ou imóveis prontos.

Seguro de vida

O seguro de vida tem o objetivo de proteger a família diante de situações inesperadas de risco. Dessa forma, em caso de acidentes, doenças ou óbito, seus familiares serão amparados financeiramente.

Para ter direito a esse benefício, basta procurar uma empresa de confiança no mercado. Junto à seguradora, ela negociará um plano compatível com o seu modo de vida.

Fundos de renda fixa

Os fundos de renda fixa são bastante dinâmicos, pois, graças a eles, você faz diversas aplicações. Um profissional especializado gere o dinheiro de investidores que têm o mesmo perfil, injetando-o em opções embasadas em análises de mercado.

Esse tipo de investimento é bastante cômodo, pois as aplicações são feitas por uma pessoa competente — mas essa tranquilidade tem um preço. É preciso pagar uma tarifa à instituição detentora do fundo (e essa taxa costuma ser elevada). Porém, se você tiver uma boa rentabilidade, esse gasto será compensado.

Consórcio

Que tal comprar um automóvel ou uma casa por meio de um consórcio? Ele funciona como um investimento de médio e longo prazo, no qual pessoas com o mesmo propósito de compra se juntam para adquirir um bem. Para isso, basta pagar as parcelas de acordo com o plano escolhido para a sua necessidade. O melhor de tudo é que você pode ser contemplado e ter acesso à carta de crédito muito antes de finalizar o pagamento do plano.

Como visto, uma boa saúde financeira familiar pode favorecer a priorização de investimentos. Os objetivos propostos no planejamento devem estar alinhados com o orçamento pessoal e o da casa.

O ideal é que todos os envolvidos se eduquem sobre finanças. Assim, é possível ter uma vida mais confortável no futuro, com uma quantia considerável para desfrutar de bens e serviços e lidar com emergências.

Se você gostou deste material e quer aprimorar seus conhecimentos sobre o tema, entenda o que é inteligência financeira.
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
attach_money
Planejamento Financeiro

Franquia de seguro: entenda o que é e como funciona

attach_money
Planejamento Financeiro

Passo a passo para declarar seu Imposto de Renda 2021

attach_money
Planejamento Financeiro

Parcelar fatura de cartão de crédito: quando é uma boa ideia?