Lance fixo no consórcio: esclareça as suas principais dúvidas!

Saiba como os lances fixos podem ser um excelente aliado na hora de antecipar a contemplação em um consórcio.
  • Atualizado em July 13, 2021
  • Publicado em July 13, 2021
  • Consórcio

A flexibilidade é uma das características mais marcantes de um consórcio: essa forma de compra programada oferece várias possibilidades, e todas elas levam à concretização dos planos traçados por você. Por isso, é importante conhecer as alternativas disponíveis para adequar o andamento às suas expectativas.

Nesse sentido, vale a pena conhecer como funciona um lance fixo no consórcio e esclarecer as principais dúvidas a respeito dele. Ele é uma das alternativas disponíveis para quem quer antecipar a contemplação, então vale sempre tê-lo como opção. Interessado? Faça uma boa leitura!

O que é o lance fixo?

Em poucas palavras, os lances em um consórcio são um mecanismo que permite ao consorciado antecipar parte ou a totalidade dos pagamentos que ainda não venceram para acelerar seu acesso à carta de crédito. Com isso, ele consegue comprar o bem desejado sem depender exclusivamente da contemplação por meio dos sorteios realizados nas assembleias do grupo.

A principal característica de um lance fixo é que ele tem o percentual a ser ofertado como lance estipulado pela administradora do consórcio. Ou seja, a administradora é livre para determinar uma porcentagem da carta de crédito para ser ofertada como lance nessa modalidade. De todo modo, essa informação precisa constar em contrato.

Um exemplo simples ajuda a entender melhor a lógica dos lances fixos. Imagine um grupo de consórcio cuja carta de crédito + taxas é de R$ 300 mil e destina-se à compra de um imóvel.

Nessa hipótese, a administradora do consórcio pode estabelecer em contrato que o lance fixo deverá ter valor correspondente a 30% da carta de crédito mais as taxas. Assim, o interessado em fazer a oferta deverá desembolsar R$ 90 mil para antecipar a contemplação.

A principal diferença entre os lances fixos e os demais tipos de lance diz respeito à flexibilidade. Nos lances livres, o consorciado é livre para escolher quanto do pagamento quer antecipar para tentar a contemplação sem depender do sorteio.

As administradoras também podem incluir no contrato uma alternativa, que preveja a possibilidade de ofertas de lances livres a partir de determinado patamar. Ou seja, seguindo nosso exemplo, nessa modalidade, seria possível oferecer qualquer lance, desde que ele seja superior a 30% do valor da carta de crédito com as taxas.

Vale ressaltar que, além da possibilidade de ofertar o lance utilizando recursos próprios do consorciado para efetuar o pagamento, existe um mecanismo que permite utilizar parte do valor da carta de crédito como forma de pagamento do lance, conhecido como lance embutido.

Como ofertar um lance fixo?

Os lances, fixos ou não, devem ser ofertados antes das assembleias. Tratam-se de reuniões periódicas (geralmente, mensais) promovidas pela administradora do consórcio para resolver pendências relativas ao andamento do grupo e efetuar os sorteios que definirão os contemplados da vez.

O consorciado interessado em oferecer um lance fixo deve procurar a administradora antes da realização da assembleia e comunicar sua intenção de oferta. É preciso especificar que se trata de um valor ou percentual fixo, conforme estipulado em contrato.

Feito isso, basta esperar pela realização da assembleia. Se a oferta feita for a única, ela será considerada a vencedora e terão início os trâmites necessários para a liberação da carta de crédito e posterior compra do bem.

Se dois ou mais consorciados oferecerem lances fixos, a administradora pode adotar critérios de desempate para definir o contemplado. Um novo sorteio costuma ser a opção mais adotada, mas também existe a possibilidade de que as empresas mantenham em aberto a opção de oferta de lances adicionais para desempate.

Se o lance não for o vencedor, não há problemas. O consorciado não precisará desembolsar nenhum valor e deve continuar os pagamentos normalmente. Caso ele queira, poderá repetir a tentativa no futuro. De qualquer forma, só haverá a necessidade de pagamento do lance caso ele seja o vencedor.

Como fazer do lance fixo um bom negócio?

Mesmo na hora de ofertar um lance fixo, é preciso considerar uma série de fatores para aumentar a chance de sucesso e, com isso, alcançar a contemplação antecipada. Abaixo, listamos algumas dicas.

Confira as regras do contrato

Conforme já foi mencionado, todas as regras dos lances em um consórcio devem estar indicadas no contrato. Cada administradora pode estabelecer especificidades para esse processo, logo, é importante ficar atento às regras estipuladas.

Conhecer a dinâmica imposta pelo contrato torna mais fácil planejar o lance, aumentando as chances de obtenção de sucesso com a proposta feita.

Observe o comportamento do grupo

Por mais que o lance fixo seja feito com base no valor imposto pela administradora, observar o comportamento do grupo em busca de padrões pode ser uma referência interessante na hora de se planejar financeiramente para ofertar um lance.

Com uma boa análise, é possível perceber, por exemplo, períodos do ano em que os lances são mais comuns. No geral, isso acontece em épocas de recebimento de restituições do Imposto de Renda ou do décimo terceiro salário.

Em outros períodos, todavia, esse fluxo de oferta costuma cair. É o que acontece em épocas em que há mais demandas nas contas do dia a dia, como é comum no começo do ano, momento em que é necessário arcar com uma série de obrigações financeiras.

Analise seu orçamento

Veja se o dinheiro empenhado na oferta do lance não fará diferença na sua vida financeira. Muitas vezes pode ser um melhor negócio quitar as dívidas e pôr as contas em ordem do que ofertar um lance. Além disso, lembre-se de que, mesmo contemplado, o consorciado é obrigado a continuar pagando as parcelas do consórcio até o final.

Acumule os recursos necessários

Veja também quais são suas possibilidades para acumular os recursos necessários para ofertar o lance. Fora as alternativas mais comuns (décimo terceiro salário, restituição do Imposto de Renda ou qualquer outra fonte extra de renda), no caso de consórcios para imóveis residenciais, é possível utilizar o saldo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Evite a hesitação

Como o lance precisa ser pago caso seja o vencedor, não hesite em fazer a oferta — claro, desde que você tenha reunido as condições necessárias para tal. Ademais, você adquire a experiência necessária para oferecer lances melhores em oportunidades futuras.

O lance fixo no consórcio é uma saída interessante para quem tem os recursos necessários e quer antecipar sua contemplação. De qualquer forma, pagando as parcelas em dia até o final, você receberá sua carta de crédito. Para isso, escolha uma empresa com experiência no mercado, que esteja pronta para prestar um atendimento de qualidade e esclarecer todas as suas dúvidas a qualquer momento.

Quer conhecer as melhores opções em consórcios? Então, veja como a Racon pode ajudar você entrando em contato agora mesmo!
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
monetization_on
Consórcio

Veja 5 dicas de como usar o crédito contemplado em um consórcio!

monetization_on
Consórcio

O que faz uma administradora de consórcio e como escolher a ideal?

monetization_on
Consórcio

O que é autofinanciamento e quais as principais vantagens?