Meu Primeiro Carro

7 características essenciais em carros para quem tem filho

Confira neste artigo dicas para você escolher o modelo ideal do veículo para a sua família.

De 2001 a 2015, o número de mortes de crianças no trânsito diminuiu em 42%. Para você ter ideia, de 2014 para 2015, esse percentual apresentou uma redução de 16,2%. Apesar da boa notícia, essa continua sendo ainda a principal causa de morte acidental entre pessoas de 0 a 14 anos no país.

É claro que muitos acidentes de trânsito são causados por desatenção e irresponsabilidade de motoristas, além de problemas como a falta de manutenção das estradas ou até mesmo por eventos naturais, como as chuvas.

Mas não dá para negar que é possível evitar muitos acidentes apenas com boas práticas preventivas. E isso deve ser feito desde o início, isto é, logo na escolha dos carros para quem tem filho.

Para te ajudar nessa missão, a seguir vamos listar 7 dicas para você escolher o modelo ideal do veículo para a sua família. Você verá que algumas características e acessórios podem fazer toda diferença, tanto na segurança quanto no conforto dos seus entes queridos. Continue a leitura para conferir!

1. Analise o espaço

Quem tem filhos pequenos sabe muito bem que fazer um simples passeio é significado de um grande trabalho, principalmente em relação ao que tem que ser levado: alimentação, roupas, carrinho de bebê, entre outros. Como você bem deve saber, são diversos itens que não podem ser deixados para trás.

Portanto, o espaço do automóvel é essencial para quem tem crianças, especialmente se forem mais de três. Para avaliar o espaço interno do carro, verifique o entre-eixos do veículo (distância entre os eixos das rodas traseiras e dianteiras). Quanto maior, melhor para a sua família.

Além disso, cheque a capacidade do porta-malas: as montadoras fazem essa medição por litragem. A mesma lógica da distância dos eixos das rodas vale aqui: quanto maior a litragem, mais bagagens caberá.

2. Agilize a cadeirinha para transportar a criança

Segundo uma pesquisa realizada pelo Departamento de Transportes dos Estados Unidos, a cadeirinha reduz em 71% o risco de morte dos bebês, e em 54% de crianças de um a quatro anos.

Com esses números, não precisa nem falar muito sobre a importância da cadeirinha em carros para quem tem filhos, não é mesmo? Mas é necessário também ficar atento a alguns pontos na hora de comprá-la, como:

- escolha o modelo de acordo com o peso da criança;
- leve em consideração o fabricante da cadeirinha;
- veja se o cinto de segurança não abre com facilidade;
- cheque se o modelo permite reclinar;
- avalie se a cadeirinha desejada cabe no espaço disponível no carro.

3. Escolha um modelo com ar-condicionado

Essa dica é para toda família! Contudo, em carros para quem tem filhos, o ar-condicionado se torna ainda mais imprescindível. Isso porque, com o calor, as crianças tendem a ficar mais agitadas pelo incomodo.

Sem contar que muitas delas passam mal com as altas temperaturas, transformando o ar-condicionado em um grande aliado nesses momentos.

Mas não basta conter o ar-condicionado no veículo, ele precisa de fato funcionar, certo? Para verificar se está funcionando corretamente é necessário que você confira (ou peça para um profissional), os seguintes componentes:

- repare se tem algum vazamento de gás;
- cheque nos fusíveis se há falta de vento;
- veja se o compressor está girando;
- observe se há fios partidos, correias soltas ou interruptores quebrados.

4. Tenha um sistema de DVD

Normalmente em viagens longas, as crianças ficam ansiosas para chegar logo ao destino. Por causa disso, é natural que elas conversem, chorem, brinquem, enfim, fiquem muito agitadas, atrapalhando a concentração do motorista ao dirigir. Uma boa dica para que seus filhos se distraiam durante o trajeto é ter um sistema de DVD.

Hoje em dia, alguns carros já vem com o item, mas você pode também equipá-lo! Existem alguns produtos com opções tecnológicas, que oferecem outros recursos interessantes para o seu veículo com: câmera de ré, GPS, entradas auxiliares (UBS e SD) entre outros. Portanto, fique atento na hora da escolha e opte pelo melhor custo-benefício.

5. Confira as travas nas portas

Mais um item essencial em carros para quem tem filho: travas nas portas. Aliás, elas são obrigatórios nas portas de trás, tamanha sua importância para a segurança.

A trava fica, de maneira bem discreta, na lateral das portas de trás, e impede que sejam abertas pelo lado de dentro do veículo. É interessante olhar, também, onde o item fica localizado, pois quanto mais “escondido”, melhor. Já que as crianças tendem a ser curiosas, o ideal é que nem vejam a trava para não mexerem.

Além das travas na porta, existem veículos que permitem o bloqueio de janelas. Com esse recurso, é possível evitar que seu filho prenda as mãos ou outra parte do corpo brincando com o vidro, ou mesmo para evitar que ele coloque a cabeça para o lado de fora, por exemplo.

6. Opte por bancos de couro

Não tem jeito: crianças pisam nos bancos dos carros, fazem sujeira e bagunça. Por isso, é interessante investir em um veículo que tenha um revestimento mais fácil de limpar.

O couro, por exemplo, é uma boa opção em carros para quem tem filho. Isso porque esse tipo de material não absorve líquidos, evitando que bebidas com fortes colorações manchem o tecido.

Para a manutenção dos bancos, vale ter um aspirador de pó fácil de manusear, e que ligue pela tomada do carro. Assim, você mesmo pode fazer limpezas mais simples, como o recolhimento de resto e migalhas de alimentos.

7. Prefira um veículo com airbags laterais

Os airbags laterais funcionam como um complemento do cinto de segurança em casos de acidentes. Isso porque eles protegem o tronco, costelas, braços e até mesmo a cabeça.

Além dessas dicas, para acertar na escolha ideal de carros para quem tem filho, é fundamental ressaltar a importância dos cuidados na direção. Lembre-se de que mesmo que o seu veículo esteja todo equipado para proporcionar a proteção e o conforto das crianças, nada disso garante a segurança se você não dirigir com atenção e responsabilidade!

Seus amigos e familiares também têm filhos pequenos? Então, aproveite para ler também nossas dicas sobre como calcular o valor da mesada educativa para cada idade.