Meu Primeiro Carro

Quais são as melhores cores de carro para facilitar a revenda?

Está pensando em trocar de carro? Descubra quais são as cores que menos desvalorizam o veículo!

Você já pensou quais são as melhores cores para carros? Pode não parecer, mas esse detalhe traz muito impacto na hora da revenda. Se você duvida, pergunte-se qual a probabilidade de comprar um automóvel roxo, por exemplo.

Pois é, na hora da escolha, muita gente se lembra de pesquisar os modelos, a potência, o custo da manutenção, o preço do seguro, o conforto e espaço interno, o consumo de combustível, entre tantos outros fatores extremamente relevantes. Mas muitos se esquecem que a cor pode desvalorizar o carro na hora de revendê-lo.

Esse é um detalhe mais importante do que muitas pessoas imaginam. Quem quer vender e transferir o veículo com facilidade no futuro precisa fazer uma escolha inteligente.

Quer saber quais são as cores mais adequadas para que você não tenha dificuldades em vender seu carro daqui a alguns anos? Veja nossas dicas!

Por que a cor é um fator importante na revenda?

As pessoas que compram carros seminovos costumam seguir algumas tendências do mercado. Por exemplo, alguns dos mais procurados são:

- veículos populares;
- modelos com baixo consumo;
- espaço interno e bagageiro amplos;
- manutenção mais barata.

Mesmo que o comprador deseje um determinado carro, ele pode seguir as dicas de especialistas e mudar de ideia, optando pela praticidade de outro modelo.

Isso também acontece em relação às cores. Geralmente, os compradores procuram por tons mais comuns e discretos. Por isso, ainda que o comprador tenha preferência por uma determinada tonalidade, ele geralmente abre mão dela, em prol de outra opção mais neutra. Essa escolha se perpetua, e os futuros donos também vão dar preferência às cores tradicionais.

Em função desse ciclo, comprar um carro de cor exótica pode trazer dor de cabeça quando você quiser trocá-lo, já que as cores diferenciadas não estão no topo das preferidas do consumidor.

Como saber quais são as cores de carro campeãs?

Com uma observação atenta, é possível identificar quais são os tons preferidos dos consumidores. Dê uma olhada em uma rua movimentada e você verá as mesmas cores, repetidamente.

Mas a empresa PPG, fabricante de tintas e revestimentos, oferece uma ajuda. Todos os anos ela realiza uma pesquisa sobre cores automotivas, montando um ranking com as mais escolhidas pelos proprietários em cada continente.

Na América do Sul, em 2016, o branco e o prata lideraram isoladamente e foram seguidos pelas cores preta, cinza e vermelha. Mais de 75% dos carros produzidos no Brasil em 2016 tinham essas tonalidades.

Por esse resultado, é possível perceber que os consumidores latinos ainda são conservadores e preferem tons mais discretos na hora de comprar um carro.

Quais são as vantagens de cada cor?

Certamente, a sua compra não vai ser guiada apenas pela cor mais vendida. É preciso conhecer um pouco mais as opções e avaliar suas vantagens e desvantagens. Por isso, separamos algumas informações importantes sobre cada tom do ranking. Confira!

Branco

Por serem os prediletos dos consumidores nos últimos anos, os carros brancos estão segurando melhor o preço e enfrentando um pouco menos de desvalorização, se comparados aos veículos de outras cores. Essa tendência se repete em diferentes tipos de carro, inclusive hatches, picapes, minivans e sedãs.

Uma das vantagens do branco é que os fabricantes aproveitaram a moda e investiram na diversidade dessa cor. Hoje é possível comprar um carro zero-quilômetro em várias tonalidades — como o branco puro, off-white ou o pérola. Essa é uma informação interessante para quem gosta da parte estética e quer um carro diferenciado, mesmo na cor mais comum.

Ainda há a possibilidade de variar um pouco, mesmo priorizando o branco. Modelos conversíveis podem optar pela clássica combinação com uma capota escura, por exemplo.

Outro benefício da cor branca é que ela tem uma manutenção muito fácil. As lavagens normais no carro já conseguem manter o brilho e a beleza da pintura. Além disso, a poeira e as sujeiras não ficam tão evidentes quando o carro tem essa cor.

Entretanto, também há desvantagens. Algumas montadoras aproveitam a alta procura para lucrar, por isso, o branco pode ser vendido como opcional. Isso aumenta consideravelmente o preço do carro, dependendo do tom escolhido.

Além disso, a poeira pode não ficar evidente no branco, mas os riscos e arranhões se destacam mais nas latarias de veículos dessa cor. Outra desvantagem tem a ver com segurança: como esse tom é mais comum, os carros brancos costumam ser mais visados por ladrões, pois dão mais discrição e dificultam a identificação entre outros veículos.

Prata

A cor prata é uma boa alternativa ao branco, por isso vem ganhando a preferência de mais brasileiros a cada ano, especialmente em picapes. Ela continua sendo discreta, mas agrega um pouco mais de charme ao carro.

E se você pensa que cinza e prata são a mesma cor, está enganado. O cinza é o tom intermediário na paleta. Do lado mais claro está o prata e, na outra ponta, o grafite.

Uma vantagem dos carros pintados com essa cor é que a poeira e os riscos na lataria ficam menos evidentes. Outro ponto positivo é em relação à dirigibilidade: carros prata refletem mais luz à noite, por isso ficam mais visíveis nas vias e podem garantir uma segurança maior para o motorista. Para pessoas que realizam muitas viagens, essa é uma boa opção.

A desvantagem de veículos de cor prata fica a cargo do seu preço. Não é tão fácil chegar nesse tom, porque o fabricante precisa usar pigmentos especiais. Por isso, eles podem custar mais caro. Mas esse aumento, caso exista, vale a pena, já que o tom segura o preço na revenda.

Preta

Essa costuma ser a escolha de quem não quer errar no tom e não deseja ter muito trabalho definindo a cor do veículo. O preto é um tom básico, clássico e simples. Com certeza é uma das cores de carro que menos desvaloriza na revenda, sendo muito observada em utilitários esportivos.

Além dessa vantagem, a cor preta também garante uma maior visibilidade para quem dirige durante o dia. Para rodar à noite ou em dias nublados, entretanto, não é a melhor opção, pois o veículo fica menos visível, já que essa cor não reflete muito a luz.

Uma das maiores desvantagens do preto é em relação à limpeza do carro. O veículo não vai parecer limpo por muito tempo. A sujeira e as partículas de poeira costumam ficar bem aparentes no carro, além dos riscos na lataria. Assim, quem escolhe essa cor precisa cuidar da estética com mais frequência.

Ainda, é preciso lembrar que o preto pode dificultar a visibilidade dos outros motoristas à noite. Assim, veículos dessa cor estão mais sujeitos a acidentes em viagens noturnas.

Outro ponto é a temperatura. Como a cor preta absorve mais calor, a lataria costuma aquecer bastante quando o carro fica estacionado em local descoberto, exposto à luz do sol. Isso pode ser bem incômodo em cidades de clima quente.

Cinza

As vantagens e desvantagens do cinza são bem parecidas com as da cor prata, já que são tons próximos, como explicamos. O cinza é uma opção para quem quer se diferenciar, mas sem ousar muito. É uma das cores que menos desvaloriza em minivans e hatches.

Ele ainda é discreto e segura o preço na revenda, mas quebra um pouco a tradição e seriedade dos tons branco, prata e preto. Por isso, é uma cor que tende a crescer no ranking de preferência do público.

Para quem busca um tom neutro, mas quer ser menos visado por criminosos, o cinza é uma boa alternativa ao branco. A desvantagem é que os riscos nos carros cinzas ganham destaque, por isso, o motorista precisa de mais atenção ao dirigir e estacionar.

Vermelha

A cor está na última colocação no ranking das cores que mais facilitam a revenda, mostrando que os brasileiros ainda não estão prontos para ousar. Mas se você deseja um carro com mais personalidade, o vermelho, com certeza, é a melhor opção para segurar o preço — prefira essa cor em peruas e utilitários esportivos.

Uma vantagem desse tom é o seu valor na compra, pois as montadoras não costumam cobrar caro pela pintura. Além disso, ela agrega beleza ao carro. Há o mito de que veículos dessa cor estão mais expostos a acidentes, mas o vermelho é um tom com boa visibilidade nas ruas.

Existem cores que desvalorizam o carro na revenda?

Você deve presumir que, já que algumas cores de carros facilitam a revenda, há outras, no lado oposto da lista, que dificultam o processo, forçando o preço para baixo, não é mesmo? E esse pensamento está correto.

Algumas opções podem, periodicamente, ter um up nas vendas por uma tendência passageira. Observa-se, por exemplo, que as cores vibrantes têm estado em alta. O mundo dos games e os filmes de automobilismo vêm puxando para cima a venda de tons menos tradicionais, como o azul metálico.

Um outro exemplo é o black flame, uma variedade profunda e escura do índigo bastante neutra que serve de pano de fundo para que acessórios e detalhes especiais entrem em destaque.

Mas o comprador precisa ficar atento na hora da compra. Embora essas cores possam ser mais procuradas no ano de tendência, a venda talvez seja prejudicada, já que tradicionalmente as cores mais exóticas não estão entre as preferidas dos consumidores.

Assim, os tons especiais se limitam mais a edições de lançamento, comemorativas ou séries especiais. Por isso, pense duas vezes antes de cair na tentação de comprar um carro novo naquela cor da moda.

Depois dessa análise detalhada, você já sabe muito mais sobre como as diferentes cores de carros impactam o seu valor de revenda. Também conhece as vantagens e desvantagens dos principais tons. Para segurar a desvalorização do veículo, considere essas informações quando for escolher a pintura do seu próximo carro.

Antes de adquirir um veículo, baixe nosso guia completo!

Como Adquirir Seu Primeiro Veiculo