Meu Primeiro Imóvel

Afinal, quanto custa fazer uma mudança e como se planejar?

Antes de trocar de endereço, é essencial descobrir quanto custa fazer uma mudança. Por isso, confira nosso artigo e descubra a resposta!

Mudar de endereço é um momento importante e cheio de expectativas, principalmente se esse passo for esperado há muito tempo. Para que tudo dê certo e a etapa seja concluída com sucesso, é fundamental saber quanto custa fazer uma mudança e se planejar.

Afinal, para mudar, não basta encaixotar todos os pertences e simplesmente trocar de imóvel. Com tantos detalhes a serem resolvidos, algo poderá ficar de fora e atrapalhar o processo, se não houver planejamento.

Para facilitar a mudança de casa, separamos um guia, a fim de que você possa passar por essa experiência com segurança financeira. Confira!

Entenda os principais custos envolvidos em uma mudança

Para saber quanto custa fazer uma mudança, é essencial entender com o que você precisará gastar durante essa etapa. Ao conhecer essas despesas, dá para se programar financeiramente e não ter surpresas desagradáveis. Saiba mais!

Transporte da mudança

Um dos principais — e maiores — gastos com a mudança é o transporte, especialmente se a distância do ponto de partida até o novo imóvel for grande. Fatores como a quantidade de caixas e móveis também podem influenciar no custo, assim como a dificuldade para transportar os pertences — como andares elevados — e o dia da semana.

É fundamental fazer orçamentos com equipes diferentes para saber qual cabe no seu bolso. Não se esqueça de escolher pessoas confiáveis e que tenham experiência com mudança, além de combinar com antecipação para garantir a data em que pretende mudar.

Montagem e desmontagem de móveis

Outro gasto importante é com a montagem e desmontagem de móveis. Esse serviço também precisa ser feito com profissionais, a fim de garantir a integridade de todos os bens.

Há empresas de transportes que já englobam esse tipo de serviço e o preço é embutido no valor total. Portanto, ao pedir o orçamento, vale a pena questionar quais são os outros serviços que os profissionais realizam, além da mudança.

Centralizar os gastos em um só lugar pode gerar descontos e é mais fácil combinar os detalhes.

Embalagem de itens pessoais

Colocar os itens pessoais em caixas é uma tarefa que precisa ser feita com antecedência e, assim como a montagem e desmontagem, pode-se contratar alguém para isso. Uma equipe especializada garante que itens frágeis sejam bem embalados e ainda especificará as caixas de acordo com os cômodos e as características do conteúdo, para facilitar no dia da mudança.

É fundamental procurar opções confiáveis e, de preferência, indicações. Afinal, são pessoas que lidarão com os seus pertences e que vão assegurar que eles possam ser transportados adequadamente.

Pintura do imóvel

Normalmente, o novo imóvel é entregue em boas condições para que o morador possa residir imediatamente. Porém, é importante analisar se você deseja a troca da cor da residência no novo endereço ou se há a necessidade de pintura.

Além disso, o imóvel anterior precisa ser entregue em boas condições — e isso inclui a pintura em dia. Logo, é sua responsabilidade deixar tudo em ordem.

Instalações elétricas

Outro ponto relevante na hora de saber quanto custa fazer uma mudança é incluir as instalações elétricas no orçamento. Isso cobre a instalação de novas tomadas, aparelhos de ar-condicionado, pontos de iluminação, entre outros.

É essencial cumprir essa etapa para que a nova moradia seja funcional e garanta o conforto dos moradores.

Compras de novos itens para a casa

O gasto com compras de novos itens para a casa também pode aparecer. Para evitar compras que são feitas por impulso, observe o que é realmente necessário adquirir para que o imóvel funcione.

Pesquise preços antes de efetuar compras grandes e escolha a entrega para o novo endereço.

O que levar em consideração para se planejar financeiramente para a mudança

A melhor maneira de não gastar demais é estar preparado para todos os custos. Além de conhecer os gastos, é importante saber como diminuí-los. Entenda, a seguir, como se planejar financeiramente para a mudança!

Faça um inventário

Para organizar o processo de mudança, é essencial fazer um inventário com todos os itens que serão levados para a casa nova. Nesse inventário, você deve incluir informações como a que cômodo pertence cada item para ajudar a colocar tudo no lugar.

Com essa etapa, ainda dá para saber se não há nada faltando e controlar melhor o transporte dos seus bens.

Desapegue do que não for levar

Com base no inventário, você vai ver com clareza se há itens demais ou que não precisam ser levados. Que tal desapegar desses objetos a fim de evitar excessos e tornar a movimentação mais barata?

Você pode doar os itens extras ou, até mesmo, vender os que estiverem em bom estado. Já o que estiver quebrado e não houver conserto deve ser descartado devidamente.

Calcule a quilometragem entre uma casa e outra

Saber a distância exata entre a sua residência atual e o novo endereço é fundamental para ter uma noção aprofundada de custos. Com essa informação, é possível perguntar para as empresas de mudança quanto custa o transporte por quilômetro e calcular o valor final.

É uma forma de entender se o valor cobrado é justo e também de ter uma base de preço. Além disso, você consegue saber o melhor caminho para a mudança e dar as coordenadas corretas.

Compre somente o necessário

O inventário ainda ajuda no momento de saber o que precisa ser adquirido para a casa nova. Afinal, você listará todos os itens que já tem. Com base nessa lista, não haverá erros de compras por achismo e o seu orçamento ficará mais enxuto.

Compre com inteligência e apenas o que for relevante. Pense que a mudança já traz um gasto grande. Não é momento de pagar uma compra alta e que possa esperar.

Analise os reparos necessários no novo imóvel

Tire um dia para verificar todos os reparos exigidos no novo imóvel, para que não seja preciso fazer mais nada ao mudar. Esses reparos vão desde manchas, até pequenas rachaduras, troca de tomadas, consertos de lâmpadas e substituição de revestimento ou de piso.

O mesmo vale para o endereço antigo, que deve ser entregue em boas condições. Esses reparos devem ser pagos por você e, se não houver um controle, comprometem o orçamento nesse momento.

Mudar de endereço é uma decisão que requer planejamento, principalmente financeiro. Sabendo quanto custa fazer uma mudança, dá para se preparar para os gastos e passar por esse processo sem intercorrências.

Aproveite o momento da mudança para pensar na decoração do novo espaço. Para isso, acesse o nosso artigo e confira dicas de aplicativos para ajudar você nessa tarefa!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.