Motorista de aplicativo: como comprar meu carro e já começar a trabalhar?

Está pensando em ter uma renda extra e quer saber como comprar carros para motorista de aplicativos? Descubra mais!
  • Atualizado em February 9, 2024
  • Publicado em October 18, 2019
  • Seu carro

No início, quando os aplicativos de transporte privado chegaram ao Brasil, houve alguma resistência. Contudo, a opção se popularizou e foi possível ver o aumento do número de empresas que oferecem esse serviço.

Com isso, ser motorista de app se tornou uma alternativa interessante, não apenas para ter um ganho extra, mas também como principal fonte de renda.

Você tem interesse em aproveitar as vantagens do trabalho autônomo nessa área? Então, que tal saber todos os detalhes sobre o que fazer para iniciar nessa carreira? Mais do que isso, o que é necessário para comprar carros para motorista de aplicativo? Será que existem condições interessantes, como descontos?

Acompanhe nossas informações e saiba como começar sua atuação nessa área!

Como ser motorista de aplicativo? Principais requisitos por app

Antes de se inscrever nas plataformas e se tornar um motorista de aplicativo, é preciso levar em conta alguns pré-requisitos — específicos para cada uma das empresas. Por isso, confira como funciona o processo de candidatura de alguns dos maiores aplicativos de transporte do Brasil.

Uber

A Uber é uma das empresas mais antigas e populares nesse mercado. O cadastro de motoristas é feito pelo site oficial do negócio e requer o envio da carteira nacional de habilitação (CNH) — com a observação “exerce atividade remunerada — EAR”. Quem não cumpre essa exigência pode regularizar a situação junto ao departamento de trânsito do seu estado.

Outra exigência em relação à CNH é que o aplicativo só aceita motoristas que já tenham a carteira permanente. Ou seja, os recém-habilitados, que ainda estão com a permissão para dirigir (PPD), não podem fazer o cadastro.

O veículo precisa cumprir alguns requisitos, como ter, no máximo, 10 anos de fabricação ou seguir a regulamentação do município, sendo que os carros elegíveis podem ser consultados no site. Adicionalmente, é preciso que ele tenha quatro portas e ar-condicionado.

Isso é válido para a categoria mais popular da Uber. No entanto, quem pretende trabalhar como Uber Comfort deve ter um carro mais novo (2012). Já os motoristas que desejam se cadastrar na Uber Black precisam dirigir um modelo Sedan ou SUV, preto, com ar-condicionado e bancos de couro.

A empresa não aceita, em nenhuma das categorias, carros que tenham placa vermelha. Também não são cadastradas pick-ups, caminhonetes ou vans. E, para ser aceito no aplicativo, o carro não pode ter passado por sinistro ou recuperação, nem ser alvo de modificações — como colagem de adesivos ou mudanças na suspensão.

A plataforma ainda exige que os motoristas entreguem, antes de começar a dirigir pelo aplicativo, o certificado de conclusão do curso de capacitação online que a empresa oferece.

99

Para ser motorista de aplicativo na 99, deve-se cumprir as mesmas exigências da Uber em relação à carteira de habilitação. O tempo de fabricação do carro pode variar de acordo com a cidade, mas não pode ser muito antigo, devendo ter quatro portas e ar-condicionado. O cadastro pode ser feito tanto pelo aplicativo quanto por postos de atendimento presencial.

A empresa trabalha com quatro categorias principais: a 99 Pop, 99 Comfort, 99 Táxi e 99 Táxi Top, lembrando que essa última é válida apenas para São Paulo.

Nas duas primeiras, enquadram-se os motoristas de carros particulares. Já na categoria “Táxi”, são cadastrados apenas táxis oficiais, ou seja, um dos requisitos é que o motorista esteja inscrito no Cadastro Municipal de Condutores de Táxis do local onde vive.

Para se tornar um profissional ligado à 99, é preciso fazer o cadastro e enviar toda a documentação necessária — pessoal e do veículo. Em seguida, basta aguardar o retorno da empresa.

Em relação aos cursos de capacitação, a 99 chega a oferecer alguns, mas não exige sua conclusão para que os motoristas comecem a dirigir.

Qual o melhor app para trabalhar de motorista?

Diante da variedade de opções, é importante avaliar alguns quesitos para saber qual é o aplicativo que mais se encaixa na rotina e nos seus objetivos profissionais. Os principais pontos que você deve considerar são as taxas, o número de usuários e a atenção ao suporte.

Vamos falar sobre cada um desses aspectos para que você consiga tomar a melhor decisão e, então, partir para o momento de comprar carros para motorista de aplicativo. Confira!

Avalie as taxas

Cada aplicativo recolhe uma determinada taxa a cada corrida. Por exemplo, se a viagem custa R$ 20 reais para o usuário, uma porcentagem desse valor fica com a empresa.

Por esse motivo, é importante verificar como o valor é cobrado dos usuários e mensurar o quanto você receberia, em média, por viagem, em cada uma dessas empresas, lembrando de considerar os descontos.

Normalmente, as diferentes categorias oferecem tarifas variadas. Por exemplo, até pouco tempo atrás, as categorias UberX e Uber Comfort tinham uma cobrança fixa de 25%, enquanto a da categoria Black era de 20%, mas isso mudou.

No momento em que o post foi escrito, tanto a Uber quanto o 99 têm um esquema de cobrança que varia de 1% a 40% do valor da viagem, dependendo do tempo, da quilometragem e da cidade em que a corrida ocorre.

Com essa variação, fica mais complicado verificar qual é a "tarifa base", o que dificulta no momento de calcular os ganhos. Por isso, é interessante analisar, também, os próximos pontos.

Pesquise o número de usuários

Atualmente, além desses dois aplicativos que trouxemos aqui, existem mais opções, como inDriver, YetGo e Lady Driver — este último é específico para motoristas e passageiras mulheres. Mas eles têm um número de usuários muito reduzido.

Logo, é interessante optar por um aplicativo com boa procura. Afinal, quanto mais pessoas cadastradas, maiores as oportunidades de viagens para você e menores as chances de ficar ocioso.

Em outras palavras, além de considerar as taxas cobradas por cada empresa, é necessário colocar na balança quantas pessoas procuram pelos serviços dos respectivos apps.

Esteja atento ao suporte

Imprevistos podem acontecer em qualquer profissão e, como tal, o motorista de aplicativo não está a salvo dessa possibilidade. Tendo isso em vista, é vital saber qual a posição da empresa diante de acidentes, assaltos, problemas de pagamento, entre outros transtornos que podem surgir durante o trabalho e, claro, o suporte oferecido.

Uma boa maneira de analisar essas questões é conferindo as avaliações de outros motoristas em sites de reclamação, no Google Play ou na App Store.

Recebimento

Não podemos deixar a receita de lado, não é mesmo? Afinal, essa é a maneira de pagar as contas.

Normalmente, as empresas oferecem três opções de recebimento, sendo elas:

  • pagamento na hora, quando é selecionado o recebimento em dinheiro;
  • a cada sete dias na conta corrente, que é a opção mais comum;
  • todos os dias, por meio do Flex Pay, no caso da Uber, que funciona como uma espécie de antecipação do recebimento. Já na 99, isso é feito pela carteira digital 99Pay, mas o motorista precisa se cadastrar nela.

Dentro deste tópico, ainda é interessante falar sobre outro assunto.

Quanto ganha em média um motorista de aplicativo?

Segundo uma a Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento), feita entre agosto e novembro de 2022, a renda média do motorista de aplicativo varia entre R$ 2.925 e R$ 4.756 para 40 horas semanais, já deduzindo os custos.

Ou seja, é um valor maior do que o salário mínimo no Brasil, podendo chegar até 3 vezes mais. Vale lembrar que esses ganhos dependem de como o motorista trabalha, por exemplo, considerando a jornada média de trabalho, a cidade em que está localizado e até os horários de direção, o que nos leva ao próximo tópico.

Quais são os melhores horários para dirigir?

Investir nos horários estratégicos também é uma maneira de lucrar mais com os aplicativos. Saber quais são os momentos em que há um maior fluxo de clientes é uma maneira de se organizar melhor no dia a dia.

Durante a semana, entre às 6h e 9h30 há uma maior procura por motoristas de aplicativo, pois esse é o momento em que as pessoas estão se locomovendo para chegar ao trabalho ou à escola. O horário do almoço, entre às 11h e 14h, também tem uma boa movimentação.

Da mesma forma, após às 16h30 é o período em que as pessoas estão voltando do trabalho ou saindo para se divertir, portanto, é um bom momento para dirigir. Outro horário estratégico, durante a semana, é por volta das 18h, em que os estudantes universitários vão para as instituições de ensino.

Aos finais de semana e feriados são solicitadas mais corridas, sobretudo após às 12h. Nesses dias, é interessante se informar sobre eventos, shows e demais atividades de entretenimento que podem estar acontecendo na cidade.

Assim, você se prepara para trabalhar nos horários próximos ao início e término do acontecimento, em que haverão mais solicitações de viagens.

Para completar, tente pensar em lugares-chave da sua cidade, em que sempre há um grande fluxo de pessoas. Os maiores exemplos disso são os shoppings, além das saídas de metrô, rodoviárias e aeroportos.

Quais são as vantagens de ser um motorista de aplicativo?

Com base nas exigências das duas empresas que elencamos - Uber e 99 -, fica claro que, apesar da autonomia, ser motorista de aplicativo é uma atividade bastante profissional.

Nesse sentido, as regras são formas de oferecer segurança tanto aos passageiros quanto aos trabalhadores. E o suporte oferecido pelas plataformas é uma das vantagens desse trabalho.

Outro grande benefício de exercer essa atividade é a liberdade de fazer os próprios horários e administrar sua renda da maneira como quiser. Nenhum dos aplicativos citados exige carga horária mínima ou restringe os horários de acesso ao trabalho. Dessa forma, você fica online quando quiser e isso facilita muito o trabalho.

Por exemplo, alguns condutores conciliam o aplicativo com outro emprego, dirigindo apenas à noite e aos finais de semana. Outros têm essa atividade como sua principal fonte de renda, mas trabalham em horários alternativos — saindo de madrugada e dormindo durante a manhã. Enfim, você faz seu horário como desejar.

A flexibilidade da remuneração é outra vantagem. O motorista pode adaptar seus turnos de trabalho segundo seus objetivos financeiros, usufruindo de folga sempre que alcançar a meta de cem reais por dia, por exemplo. O contrário também vale: trabalhar mais tempo para aumentar o salário.

Como organizar a rotina de trabalho?

A organização é outro fator necessário para aproveitar da melhor forma as vantagens de trabalhar como motorista de aplicativo. Confira, a seguir, algumas dicas para montar a sua rotina!

1. Estabeleça metas diárias

Para começar, tenha em mente o quanto você quer ganhar por mês e divida esse valor entre os dias em que pretende trabalhar. Assim, você tem uma motivação para continuar dirigindo até atingir essa meta diária estabelecida.

2. Defina quantas horas vai trabalhar

Sabendo o quanto você quer ganhar, chegou a hora de definir por quanto tempo será necessário trabalhar diariamente para atingir essa meta. A partir disso, você consegue manter uma rotina e administrar melhor as outras horas do dia.

3. Crie o hábito de começar e terminar o expediente no mesmo horário

Depois de definir quantas horas são necessárias para atingir a sua meta, vale a pena criar o hábito de começar e terminar as viagens sempre no mesmo horário todos os dias. Desse modo, você evita a preguiça e mantém uma rotina mais saudável, sem precisar trabalhar mais em um dia para compensar o outro.

Com essas dicas, você adota práticas que favorecem sua lucratividade e, ainda, encontra tempo para outras atividades. Aliás, um motorista de aplicativo tem essa flexibilidade, juntamente com bom potencial de rentabilidade, desde que saiba se organizar.

Como comprar um carro para motorista de aplicativo?

Você se interessou por esse serviço, mas não tem um veículo próprio ainda? Existe a opção de trabalhar com um carro alugado, mas certamente comprar algo seu é a melhor escolha. No caso, a dica é buscar alternativas de aquisição que sejam financeiramente saudáveis para não acabar com seu lucro.

Nesse cenário, uma ótima alternativa é o consórcio de carros, que permite a aquisição do bem de maneira planejada, escolhendo um plano que se adeque às suas finanças.

O que é consórcio?

Essa é uma forma de acesso ao mercado de consumo que reúne pessoas físicas e/ou jurídicas com um mesmo objetivo em comum: formar uma poupança para a compra de um bem. Nesse caso, os consorciados ou cotistas, pagam todos os meses um valor que será destinado para a formação dessa “poupança”.

O consórcio é regulamentado e fiscalizado pelo Banco Central do Brasil, mas isso não quer dizer que cada um não possa ter regras específicas. Os planos costumam variar conforme o valor das cotas, prazo do grupo, formas de contemplação e outros detalhes.

Como funciona um consórcio de carros?

A melhor opção é entrar em contato diretamente com uma administradora de consórcio, para conhecer os planos e as opções que ela oferece.

A grande vantagem deste modelo é que as parcelas pagas mensalmente não têm juros, significando uma boa economia. Existe apenas uma taxa de administração, que é a forma de remuneração da administradora do consórcio e que tem um valor bem mais acessível quando comparado com outros modelos.

Atenção: para comprar carros para motorista de aplicativo, fique atento para escolher um veículo que atenda aos requisitos da empresa. E, ainda, considere uma parcela que se encaixe com conforto no seu orçamento. Dessa maneira, você realiza o sonho de ter um carro sem se endividar.

Não se esqueça de que a organização financeira é fundamental para manter os pagamentos do consórcio em dia. E quem trabalha como motorista de aplicativo precisa tomar cuidados especiais para economizar e conseguir administrar seu dinheiro da melhor forma.

Por falar em economizar, temos uma dica bônus!

Como obter desconto em veículos para motorista de aplicativo?

Você sabia que uma das maneiras de pagar mais barato ao comprar um veículo, caso você seja motorista de aplicativo, é pela formalização como Microempreendedor Individual (MEI)?

Primeiramente, devemos esclarecer que o CNPJ não é obrigatório para esses profissionais. Em contrapartida, isso pode oferecer alguns benefícios, como no momento de comprar carros para motorista de aplicativo.

Tendo o CNPJ ativo, o motorista está apto a adquirir um veículo diretamente da montadora, tendo a concessionária como uma ponte entre as duas partes. Por sinal, os descontos variam entre 10% e 20%, dependendo da marca e do modelo.

E, para economizar ainda mais, vale a pena conhecer a modalidade de consórcio para pessoa jurídica. Ao ser contemplado, você terá o dinheiro em mãos e a flexibilidade de escolher o bem que vai adquirir.

Com todas as dicas que demos aqui, esperamos que você tenha gostado da ideia de trabalhar dirigindo. Para saber mais sobre o assunto, não deixe de complementar a leitura com nosso guia completo para aquisição de veículos por consórcio.
cta-guia-completo-de-aquisicao-via-consorcio-de-veiculos
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
drive_eta
Seu carro

Top 5 carros seminovos automáticos de 2024

drive_eta
Seu carro

Carros para jovens 2024: 13 dicas de veículos mais econômicos!

drive_eta
Seu carro

Lançamentos de carros em 2024: os 7 modelos mais esperados