Tudo Sobre Consórcio

Você sabe como funciona a parcela reduzida no consórcio?

Já pensou em adquirir um bem de alto valor, sem juros e pagando parcelas reduzidas? Entenda como!

Há décadas, no Brasil, a modalidade de aquisição de bens por meio de consórcio tem se destacado no mercado devido às inúmeras vantagens associadas a ela.

Vantagens do tipo: valor acessível das parcelas, ausência de juros, taxas de administração acessíveis e, em especial, possibilidade do consorciado ser sorteado já nas primeiras parcelas.

Existe, também, a possibilidade de pagar uma parcela reduzida no plano do consórcio até a contemplação da cota ou até um determinado prazo do plano de consórcio (conforme definido no contrato de adesão do grupo). Essa opção tem aproximado a realização do sonho de milhares de pessoas, permitindo que sejam concretizados seus desejos de conquistas que até então pareciam distantes.

Por isso, continue a leitura deste post para saber como funciona a parcela reduzida no consórcio.

O plano de parcela reduzida no consórcio é diferente do plano de parcela integral

Quando uma pessoa decide participar de um plano de consórcio, ela passa a fazer parte de um grupo seleto de pessoas que fazem investimentos regulares em um fundo, a fim de desfrutarem em breve de um objetivo financeiro comum: a compra à vista de um valioso bem — móvel ou imóvel.

Nesse sentido, visando viabilizar que mais pessoas tenham condições de investir em consórcios, os planos de parcelas reduzidas tornaram-se estrategicamente favoráveis nesse mercado, sobretudo, para os titulares que estão se organizando financeiramente.

A diferença entre os planos com parcelas reduzidas e os planos com parcelas integrais se dão nos seguintes termos:

Parcela reduzida

O titular que, no momento da adesão do consórcio, opta pelo plano de parcelas reduzidas concorda em investir menos mensalmente até a contemplação de seu plano ou até determinado prazo definido no contrato de adesão do plano. Desse modo, após esse prazo, o valor das parcelas restantes é recalculado, considerando o saldo devedor e dividindo-o pelo prazo restante do plano.

Parcela integral

Esse é o modelo tradicional de consórcio, aderido pela maioria das pessoas. Diferentemente do plano de parcelas reduzidas, o plano integral não recebe abatimento nas parcelas. Portanto, do início ao fim do plano, o consorciado paga o valor total da parcela.

A redução do valor da parcela contribui para a organização financeira do consorciado

Optando pelo plano de parcelas reduzidas, o titular tem a oportunidade de se organizar financeiramente, enquanto investe um valor menor nas parcelas de seu plano de consórcio.

O valor da parcela reduzida é calculado no momento da adesão ao plano. Nesse momento, o novo titular tem acesso a todas as informações financeiras e organizacionais do seu novo consórcio.

Tem também a oportunidade de conhecer o contrato, de entender as condições de participação no fundo e, então, se programar financeiramente caso opte pela facilidade das parcelas reduzidas.

Dessa maneira, se o titular estiver investindo na compra de um veículo, por exemplo, ele poderá se preparar e investir na carteira de habilitação — se for o caso; ou, se o bem consorciado for um imóvel, o titular poderá poupar para a decoração, ou para outros tipos de despesas comuns em um imóvel novo.

As parcelas reduzidas exercem nenhuma influência sobre a contemplação do consórcio

A contemplação de um plano de consórcio pode ocorrer apenas de duas maneiras: por meio de sorteio ou de lance.

Algumas pessoas, porém, por desinformação, acreditam que o titular que optou por parcelas reduzidas em seu plano de consórcio é desfavorecido em relação àqueles que optaram por parcelas integrais. Isso não é verdade, pois são outros os fatores que viabilizam a obtenção da carta de crédito pelo consorciado.

Portanto, as chances de contemplação em um plano de consórcio estão relacionadas a fatores como:

Adimplência nos pagamentos das parcelas

Independentemente do valor das mensalidades ou das condições do plano, estar em dia com as parcelas do consórcio garante ao titular o direito de participar de todos os sorteios periódicos até a sua contemplação.

A inadimplência nas contribuições dos participantes de um consórcio faz com que o volume financeiro investido periodicamente diminua, dificultando assim as contemplações. O ideal é que todos sejam rigorosos com seus investimentos mensais.

Tamanho do lance ofertado

Quanto maior for o lance ofertado pelo titular do plano, maiores serão as suas chances de contemplação, pois os lances quitam grandes quantidades de parcelas a vencer, e, por isso, trazem segurança financeira tanto ao grupo, quanto à sua administradora.

A redução de parcelas é uma excelente estratégia para aquisição de bens por consórcio

De acordo com o momento de vida do consorciado, o plano de parcelas reduzidas cria meios facilitados para a aquisição de bens de grande valor, tais como o primeiro veículo ou até mesmo o primeiro imóvel do investidor.

Essa estratégia atende muito bem tanto consorciados em fase de reorganização financeira — como descrito acima —, quanto consorciados que por outros motivos desejam acesso à carta de crédito investindo menos até a contemplação.

Tal flexibilidade está à disposição de todos, mas nem sempre é bem-vista, seja por desconhecimento da proposta ou, principalmente, pelo temor de um eventual reajuste posterior de parcelas.

Por isso, no momento da adesão de um plano, o novo consorciado deve esclarecer todas as suas dúvidas junto à administradora. Dessa maneira, é possível encontrar a melhor opção de plano de consórcio disponível, de modo que as parcelas sejam acessíveis ao titular e permitam que o novo bem seja adquirido com agilidade e sem grandes sacrifícios financeiros.

Vale ressaltar ainda que o plano de parcela reduzida no consórcio pode ser utilizado para a aquisição de qualquer tipo de bem, independentemente de seu valor. Basta que o titular do plano programe suas finanças.

E você, ficou interessado em planos com parcela reduzida no consórcio? Então leia também como são calculadas as parcelas do consórcio.