Conheça os principais benefícios dos alimentos orgânicos!

Você sabe como a agricultura orgânica funciona? Acompanhe este post e descubra suas regras e benefícios para a nossa saúde!
  • Atualizado em September 23, 2021
  • Publicado em September 23, 2021
  • Sustentabilidade

Se você busca mais qualidade de vida, deve ficar atento aos benefícios dos alimentos orgânicos. De fato, disposição e bem-estar têm relação direta com o que colocamos no prato e o melhor caminho é fugir do excesso de agrotóxicos. Para que sejam considerados orgânicos, esses alimentos são produzidos com técnicas de respeito ao meio ambiente.

Não é permitido usar nada que cause danos ao solo, aos animais, à saúde do produtor e do consumidor. A partir disso, os sabores se tornam mais acentuados, os produtos são livres de alterações químicas e são um excelente ponto de partida para novos hábitos focados no bom funcionamento do organismo.

Quer saber mais? Vamos mostrar quais os principais benefícios dos alimentos orgânicos. Acompanhe!

Contam com maior valor nutricional

Os alimentos orgânicos contam com valores nutricionais muito mais altos. Isso acontece porque os solos usados na plantação são ricos e balanceados com adubos naturais. Existe também uma menor quantidade de água na composição que auxilia na concentração de nutrientes até mesmo depois de cozinhá-los.

A cenoura orgânica, quando comparada com a cenoura tradicional, por exemplo, é menor e possui uma coloração mais forte. Essa mudança envolve substâncias bioativas que fazem a defesa contra pragas. Além disso, resulta no aumento de antioxidantes que melhoram o sistema imunológico.

Contribuem para a manutenção do equilíbrio ambiental

Um dos principais objetivos da agricultura orgânica é preservar a fertilidade do solo. A partir disso, fica mais simples contribuir para a manutenção do equilíbrio ambiental com a prática de rotação de culturas e adubação verde. O solo, aqui, costuma ser visto como um organismo vivo e deve ser retirado o mínimo possível.

Vale destacar também que a agricultura tradicional pode poluir o solo por conta do cultivo feito com produtos químicos. De maneira geral, o equilíbrio ambiental é impactado pela promoção da biodiversidade, que ajuda na preservação de espécies de pássaros, insetos e outros animais.

Evitam doenças pela ingestão de químicas tóxicas

Um dos principais diferenciais da agricultura orgânica é a preservação da saúde. Afinal de contas, esse tipo de alimento traz teores altos de metais pesados que, muitas vezes, são colocados no nosso prato sem o nosso conhecimento. Entre os principais exemplos estão o chumbo, o arsênio, o mercúrio e os nitratos.

A questão mais preocupante é que as substâncias nocivas que são usadas na agricultura tradicional podem não ser eliminadas com a higienização habitual feita com vinagre ou bicarbonato de sódio pelo acúmulo na raiz, no caule ou na polpa. Como consequência, os resíduos que ficam no organismo aumentam as chances de distúrbios hormonais, alergias respiratórias e até problemas mais graves.

Apresentam mais sabor

Sabe aquele prato de comer "rezando" quando você sente exatamente cada sabor dos alimentos? Pois bem! Saiba que os orgânicos costumam ser mais gostosos, já que a agricultura tradicional utiliza uma grande quantidade de agrotóxicos. Eles interferem não só no sabor, como também no aroma, na textura e na forma dos alimentos.

O que acontece, na verdade, é que, em uma produção de alimentos sem fertilizantes, o sabor real não é alterado. Sem contar que existe um Selo de Certificação que faz com que a qualidade dos produtos seja assegurada. Isso acontece desde o processo de produção até a etapa de comercialização. A vantagem para o consumidor, em uma situação como essa, está na certeza de que seu prato não tem resíduos tóxicos.

São produzidos da forma mais natural possível

A luta contra o uso de pesticidas em plantações é uma das principais bandeiras da agricultura orgânica. No modelo tradicional, tanto os criadores de carnes quanto de aves usam antibióticos e hormônios para tratar problemas de saúde e potencializar o crescimento dos animais.

Em um esquema de produção orgânico, essas interferências não são necessárias porque os animais adoecem menos e, caso algo aconteça, o tratamento acontece com fitoterápicos. O uso de hormônios é proibido pela preocupação com a saúde e o bem-estar dos animais e dos consumidores na etapa final de venda dos alimentos.

Os abatedouros e granjas do modelo tradicional desenvolvem dinâmicas industriais para dar conta da produção em grande escala. Em consequência disso, os animais vivem em péssimas condições, locais pequenos, com pouca ventilação e são alimentados de forma invasiva. Já o sistema orgânico é regido por várias regras que priorizam o cuidado animal e elas devem ser seguidas rigorosamente.

Fazem parte de uma agricultura sustentável

Como esse processo não envolve químicas em nenhuma etapa de produção, a agricultura orgânica faz parte de todo um ecossistema sustentável. Dentro dessa proposta, a água usada nas plantações não recebe os resíduos de agrotóxicos e pesticidas comuns na agricultura tradicional. O ar também se preserva limpo e os canteiros são parte importante da rotação focada em enriquecer o solo.

Outro ponto que merece ser destacado é que esse tipo de plantação pode ser realizada em pequenas propriedades rurais. Diante disso, agricultores com diferentes tipos de estruturas conseguem trabalhar com o selo orgânico. O processo de cultivo é semelhante ao da agricultura tradicional e o certificado permite que os orgânicos sejam vendidos por preços competitivos no mercado.

Atuam na prevenção contra o câncer

Não é segredo para ninguém que agrotóxicos e produtos ultraprocessados são extremamente prejudiciais à saúde. Porém, de acordo com informações de um estudo realizado na França e publicado pela revista JAMA, as pessoas que consomem alimentos orgânicos têm 25% menos chance de desenvolver um câncer.

Os responsáveis pela pesquisa também abordaram a incidência de alguns tipos de câncer e destacaram que quem comia legumes, frutas, laticínios, verduras e alimentos orgânicos, no geral, apresentou uma queda no desenvolvimento de linfomas.

Claro que muitos fatores são decisivos na preservação da boa saúde, mas priorizar a alimentação rica em nutrientes é fundamental. Outra questão importante está na associação de um estilo de vida saudável, pois quem opta por consumir alimentos orgânicos é claramente mais consciente sobre os cuidados para manter a mente e o corpo em pleno funcionamento.

Agora ficou claro quais são os principais benefícios dos alimentos orgânicos? O mais importante é desenvolver uma rotina saudável que começa pela alimentação e impacta de maneira positiva todas as áreas de sua vida. Com isso, fica muito mais simples elevar o bem-estar e se organizar para conquistar objetivos.

Gostou das informações do artigo? Então compartilhe o texto em suas redes sociais para que seus amigos também mudem seus hábitos alimentares.
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
eco
Sustentabilidade

Confira 8 dicas de como reduzir o uso de sacolas de plástico!

eco
Sustentabilidade

O que torna um condomínio sustentável? Confira 6 fatores!

eco
Sustentabilidade

Coleta seletiva: sabia que é possível implementar essa prática em casa?