Conheça as 7 cidades com menor custo de vida do Brasil

Quer morar bem sem gastar tanto a? Então acompanhe uma lista com cidades com custo de vida baixo.
  • Atualizado em May 13, 2021
  • Publicado em May 13, 2021
  • Seu imóvel

Você já parou para pensar em qual é o seu custo de vida? Esse conceito reúne a somatória de todas as despesas que um indivíduo tem para viver de acordo com suas necessidades.

Além de variar de pessoa para pessoa, o custo de vida pode mudar muito entre uma cidade e outra. Não é raro encontrar cidades do mesmo porte e que são próximas, mas com cenários totalmente diferentes.

Por isso, se você está pensando em se mudar ou avaliando onde vale a pena comprar um imóvel, acompanhe esta lista com algumas das cidades com menor custo de vida do Brasil. São localidades para todos os gostos e em todas as regiões do país. Então, não perca mais tempo e faça uma boa leitura.

1. Guaratinguetá (São Paulo)

Vamos começar pelo interior de São Paulo, mais precisamente por Guaratinguetá. Localizada no Vale do Paraíba, a cidade tem uma população estimada em 120 mil habitantes. Ela conta tanto com uma boa estrutura para turistas (que tem no turismo religioso a principal motivação para as visitas) quanto para os próprios moradores, que conseguem uma boa qualidade de vida sem gastar tanto.

Outra vantagem marcante da cidade é sua posição no mapa: no meio do caminho entre São Paulo, a capital do estado, e o litoral norte. Com isso, há acesso fácil e rápido tanto para a metrópole quanto para as praias em pouco tempo, sem maiores problemas.

2. Uberaba (Minas Gerais)

Do interior de São Paulo para o interior de Minas Gerais: vamos agora para Uberaba. Ao todo, a cidade tem pouco menos de 340 mil habitantes e se destaca como um dos principais polos do chamado Triângulo Mineiro.

Apesar de não ser tão grande, a região demonstra potencial econômico e está entre as 10 maiores economias do estado, movido principalmente pela agropecuária.

Além disso, Uberaba é sede de importantes universidades públicas e privadas, o que garante acesso a um amplo leque de formações sem que seja necessário se deslocar. Dessa forma, ela é procurada bastante por estudantes que querem fugir dos custos de vida mais altos das cidades grandes.

3. Novo Hamburgo (Rio Grande do Sul)

No sul do país, temos outra cidade para quem quer fugir dos transtornos e dos custos de vida mais elevados das grandes metrópoles.

Novo Hamburgo é o lar de pouco menos de 250 mil pessoas, com um clima ameno, uma forte indústria (principalmente no setor de calçados) e um fácil acesso a Porto Alegre, capital do estado — são apenas 40 quilômetros de distância entre as localidades.

A cidade também merece um lugar nesta lista pela quantidade satisfatória de instituições de ensino superior e pela infraestrutura urbana que não deixa a desejar. Esse é um ponto importante quando pensamos em qualidade de vida.

4. Mossoró (Rio Grande do Norte)

Atravessando o território nacional rumo ao nordeste, temos Mossoró, uma das principais cidades do interior do Rio Grande do Norte. Ela é uma opção a ser considerada por quem quer um lugar para morar naquela região sem precisar gastar tanto.

Ao todo, são 300 mil habitantes, que se dedicam principalmente ao cultivo de frutas (a cidade é um grande polo produtor, inclusive exportando parte da produção) e ao turismo, em especial na época das festas de São João, no mês de junho. Isso faz da cidade a segunda maior economia do estado, atrás apenas da capital Natal, que fica a 260 quilômetros.

5. Ji-Paraná (Rondônia)

Encravada no meio da região norte e cercada pela floresta amazônica, Ji-Paraná chama a atenção não só pelo baixo custo de vida como pela tranquilidade e o bem-estar que oferece aos seus 120 mil habitantes.

A cidade é a segunda maior do estado de Rondônia e tem na pecuária sua principal força, fazendo dela um dos grandes centros produtores da região. A localidade também conta com uma boa infraestrutura urbana e acesso a bons serviços de saúde e educação.

6. Anápolis (Goiás)

Próxima à capital Goiânia, que fica a apenas 50 quilômetros, Anápolis é o tipo de cidade que combina o que de melhor um município de médio porte tem a oferecer, sem que, para isso, seja necessário abrir mão do custo de vida reduzido e da tranquilidade de uma cidade do interior.

Com quase 400 mil habitantes, a cidade se destaca pela localização privilegiada, no centro do país, o que faz dela um promissor polo logístico, que tende a se desenvolver ainda mais nos próximos anos. A capacidade industrial de Anápolis também chama a atenção, principalmente no ramo farmacêutico.

7. Foz do Iguaçu (Paraná)

Foz do Iguaçu não é apenas o endereço de uma das principais atrações turísticas do Brasil, as cataratas do Iguaçu. Quem opta por morar nessa cidade do interior do Paraná conta com um local com custo de vida acessível, uma economia movimentada (principalmente pelo turismo) e uma infraestrutura que não deixa seus 250 mil habitantes na mão.

Uma peculiaridade da cidade (e que também pode ser considerada uma vantagem bastante interessante) é sua localização na tríplice fronteira Brasil-Argentina-Paraguai, o que torna a região como um todo mais movimentada.

Por fim, na hora de fazer as contas para decidir onde morar, é importante entender que a composição do custo de vida considera uma série de aspectos. Para isso, avalie sua rotina e seu padrão de consumo para levantar as principais despesas, o que permite um cálculo mais preciso desse indicador.

Entre os principais componentes do custo de vida estão os listados abaixo:

  • moradia;
  • alimentação;
  • transporte;
  • saúde;
  • vestuário;
  • lazer;
  • educação;
  • impostos;
  • serviços;
  • imprevistos do dia a dia;

Além disso, na hora de pesquisar as variações entre uma cidade e outra, procure o maior número possível de informações, para ter certeza de que o local escolhido condiz com aquilo que você deseja.

Nessa hora, a internet pode ser uma grande aliada. Alguns sites, como o Custo de Vida, fazem levantamentos colaborativos que ajudam na pesquisa. Vale reforçar que essa procura não deve ignorar a importância da qualidade de vida.

Esperamos que você tenha gostado de conhecer algumas das cidades com menor custo de vida no Brasil. Como você viu, são diferentes opções e, com certeza, alguma delas atenderá às suas necessidades, ajudando na busca de uma vida com conforto e tranquilidade.

Que tal aproveitar para conferir agora quais são as melhores cidades para se viver no Brasil?
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
home
Seu imóvel

4 tipos de apartamento para quem deseja sair da casa dos pais

home
Seu imóvel

Quer comprar uma casa de campo? Veja como não errar na escolha!

home
Seu imóvel

Vale a pena ter um apartamento com varanda gourmet? Veja aqui!