Para fazer consórcio precisa ter nome limpo? Confira aqui!

Entenda de uma vez por todas se quem tem o nome sujo pode participar de um consórcio.
  • Atualizado em September 14, 2022
  • Publicado em September 14, 2022
  • Consórcio

As dívidas são um problema e tanto para muita gente Brasil afora. Os números comprovam isso: no começo de 2022, eram mais de 65 milhões de inadimplentes. E é provável que muitos deles já estivessem com o chamado "nome sujo". Ou seja, tinham seu CPF listado nos órgãos de proteção ao crédito.

Essa inclusão dificulta bastante o acesso a diferentes formas de crédito. Nessas horas é normal surgir uma série de dúvidas sobre o que é e o que não é possível fazer nessa situação. Por isso, neste texto vamos esclarecer se para fazer consórcio precisa ter nome limpo.

Mas antes disso, entenda quais são as vantagens de um consórcio.

Quais as vantagens do consórcio?

Em linhas gerais, um consórcio permite que um grupo de interessados em comprar um mesmo bem (um carro ou imóvel, por exemplo) se reúna para acumular os recursos necessários para tal. A gestão desse grupo fica sob supervisão de uma administradora, que se torna responsável por arrecadar e gerir os valores.

Cada integrante do grupo do consórcio precisa arcar com parcelas, que permitem o acúmulo do montante estipulado e vão possibilitar a compra do bem desejado. A medida em que o dinheiro é reunido acontecem as chamadas contemplações, que definem quem terá acesso à carta de crédito

Isso pode ser feito tanto por sorteios quanto por meio da oferta de lances. Esses lances funcionam como uma espécie de antecipação de valores que correspondem à parcelas do consórcio. Geralmente, quem oferece o maior lance é contemplado antes, sem depender de sorte. Contudo, a dinâmica desse mecanismo depende de cada administradora. Então, observe isso antes de fazer a oferta.

Com tudo isso, os consórcios são uma ótima opção para quem quer comprar um determinado bem sem recorrer a outras formas de crédito, por exemplo.

Os consórcios não exigem nenhum valor de entrada, o bem é 100% parcelado e você ainda possui poder de compra à vista.

Por fim, os consórcios são uma opção interessante para quem quer colocar as finanças em ordem e fortalecer o planejamento. Eles podem servir como uma "poupança forçada". Até o final do prazo determinado, você terá acesso à carta de crédito para a compra de um bem, que será parte do seu patrimônio.

Para fazer consórcio precisa ter nome limpo?

Para fazer um consórcio o interessado não precisa ter um nome limpo. Desde o momento em que a pessoa entra no grupo e paga as parcelas até o instante em que ela é contemplada, não é feita nenhuma análise de crédito para avaliar a situação do CPF do participante.

Contudo, para que uma pessoa com restrição em seu nome possa contratar e pagar um consórcio, é importante se planejar para o momento da contemplação. Nessa hora, a administradora do consórcio faz uma análise de crédito e aqueles com o nome sujo não terão a chamada carta de crédito liberada para a compra do bem desejado.

Essa é uma forma de resguardar tanto a administradora quanto os demais participantes do consórcio, uma vez que mesmo contemplado o participante deve continuar pagando suas parcelas até o final.

Isso significa que mesmo que você entre no consórcio com o nome sujo, é importante investir em um planejamento financeiro para lidar com as demais despesas para equacionar as dívidas. Assim, não haverá nenhuma barreira para aproveitar todas as vantagens.

Ou seja, para fazer o consórcio não precisa ter nome limpo. Mas para ter acesso à carta de crédito, sim.

Quais são os cuidados necessários ao fazer um consórcio?

Antes de fazer um consórcio, avalie bem se esta é a melhor opção para você investir o seu dinheiro. Seja para adquirir um imóvel, um carro, construir ou reformar a sua casa, não se esqueça de que, como tudo na vida, há vantagens e desvantagens nesta modalidade.

O consórcio tem uma série de vantagens, como parcelas com valores mais flexíveis e planos que cabem no seu bolso. Além disso, não é necessário pagar nenhum valor de entrada para dar início ao seu consórcio.

Por outro lado, você pode ter que esperar um pouco mais para adquirir o bem desejado, pois no consórcio você tem acesso à carta de crédito apenas após a contemplação. Por isso, avalie calmamente as regras gerais dos consórcios e monte o seu próprio cronograma financeiro.

Certifique-se de que a administradora do consórcio é confiável e está registrada no Banco Central do Brasil. Isso por que o Banco Central fiscaliza as atividades das instituições registradas, o que evitará que você participe de consórcios inexistentes ou fraudulentos. Diante desta fiscalização, o consorciado que se sentir lesado ou que verificar alguma irregularidade nas atividades da administradora, poderá registrar reclamações e tirar dúvidas através do telefone ou do site do Banco Central.

Apesar de toda a flexibilidade que já mencionada anteriormente, você deve tomar os cuidados necessários para no momento da contemplação não estar com o nome sujo. Como já destacamos, isso impede o recebimento da carta de crédito, que fica retida até a regularização da situação.

Por isso, o primeiro passo para quem está nessa condição desagradável é mapear seus débitos. Procure as empresas para as quais você está devendo e veja qual o tamanho das dívidas. Em muitos casos, a maioria delas oferece opções de negociação, facilitando o pagamento. Em todo caso, privilegie sempre os débitos cujos juros são maiores, como o cartão de crédito e o cheque especial. Isso evita que suas dívidas cresçam e virem uma bola de neve.

Vai ser necessário também um esforço para abrir espaço no orçamento e ter recursos disponíveis para conseguir quitar as dívidas. Para isso, liste suas receitas e seus gastos e veja se eles são compatíveis. Caso as despesas estejam superando as receitas, analise o que pode ser cortado e vá pagando aos poucos o que for possível.

Com o alívio no orçamento e a situação normalizada, você poderá até mesmo começar uma reserva financeira. Esse dinheiro destinado à emergência faz toda a diferença e pode evitar que você contraia novas dívidas em momentos de aperto no futuro.

Como você viu, para fazer consórcio precisa ter nome limpo apenas no momento da contemplação. Ter esse cuidado evita uma série de contratempos. Além disso, contar uma administradora de confiança faz toda a diferença, para que todo o processo seja feito do início ao fim com segurança, transparência e confiabilidade.

Está na dúvida sobre entrar ou não em um consórcio? Confira as principais vantagens e como utilizá-lo!
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
monetization_on
Consórcio

Saiba como escolher o melhor consórcio em 8 dicas práticas

monetization_on
Consórcio

Consórcio para casamento: como funciona? E como planejar?

monetization_on
Consórcio

Conheça os tipos de consórcio de serviços para realizar o seu sonho