Qual a diferença entre liquidez e rentabilidade? Conceito, relação e +

Você sabe como funciona a liquidez em um investimento? Leia este artigo e conheça as diferenças, as vantagens e as desvantagens de cada tipo.
  • Atualizado em January 5, 2024
  • Publicado em September 30, 2021
  • Planejamento Financeiro

É comum que as pessoas decidam seus investimentos com base no rendimento, mas nem sempre os benefícios são reais. Por isso, é vital saber qual a diferença entre liquidez e rentabilidade, a fim de optar por aplicações alinhadas aos objetivos.

Considere que tirar sonhos do papel e torná-los bens materiais representa um processo repleto de decisões. Em função disso, conhecer as opções disponíveis orienta essa busca pelas melhores oportunidades.

Sendo assim, liquidez e rentabilidade são dois termos fundamentais do mercado financeiro e, como tal, entender cada um e como eles se diferenciam é a melhor forma de fazer uma análise de investimentos positiva.

Quer saber mais? Vamos mostrar o que é rentabilidade, suas diferenças e a relação com a liquidez.

Afinal, qual a diferença entre liquidez e rentabilidade?

No universo financeiro, existe um tripé de investimentos, composto por rentabilidade, liquidez e segurança. Apesar de estarem relacionados, costumam ser inversamente proporcionais, o que significa que, quando um estiver em alta, outro estará em baixa considerando o mesmo ativo.

A melhor maneira de entender qual a diferença entre liquidez e rentabilidade é conceitualizando os dois termos. Veja a seguir.

O que é liquidez?

O conceito de liquidez se destaca por tratar, justamente, da velocidade e da facilidade em que é possível converter um investimento em dinheiro. Ao aplicar recursos, você precisa considerar como os valores podem ser resgatados para que o ativo se torne dinheiro outra vez.

Vale considerar que, ao optar por um aporte, o investidor deixa de ter o valor disponível imediatamente, mesmo que ele passe a compor seu patrimônio. Por este motivo, um investimento considerado de alta liquidez possibilita a conversão rápida, de preferência sem perdas importantes nas questões de rentabilidade.

Entretanto, o investimento com liquidez baixa representa uma dificuldade maior na hora do resgate, repleta de possibilidades que envolvem perdas financeiras.

No mercado financeiro, de maneira geral, os investimentos apresentam características diversas de resgate. Em alguns, como a poupança, o dinheiro pode ser recuperado a qualquer momento, já outros são negociados em dias úteis e, ainda, há os que têm prazo certo.

Exemplos de investimentos de liquidez diária

De acordo com a B3, as seguintes aplicações possibilitam o resgate imediato do valor:

  • poupança;
  • CDB;
  • títulos públicos do Tesouro Direto;
  • fundos DI;
  • ações;
  • fundos imobiliários (FIIs).

Mais adiante, teremos detalhes sobre algumas dessas aplicações. Siga conosco!

Liquidez diária e de vencimento

Agora, vamos falar sobre as diferenças entre liquidez diária e de vencimento.

Nas aplicações de liquidez diária, o investidor consegue pedir o resgate do valor aplicado e do rendimento proporcional quando desejar. Já na liquidez de vencimento, o recebimento será do valor aplicado com o adicional da rentabilidade na data definida na realização da compra.

As duas opções, assim como os vários tipos de investimentos disponíveis no mercado, apresentam pontos positivos e negativos, sendo que tudo depende da necessidade e do perfil de cada investidor.

Mesmo que poder retirar os valores a qualquer momento pareça a solução perfeita, saiba que é preciso avaliar uma série de questões antes de decidir entre liquidez diária e de vencimento.

Leia também: Vocabulário do investidor: 22 termos essenciais sobre investimento

O que é rentabilidade?

A rentabilidade é o cálculo do retorno que determinado investimento pode proporcionar. Então, pode ser entendida como a diferença entre o valor inicial que você investe e aquele que irá recuperar ao resgatá-lo.

Vale lembrar que a rentabilidade não é fixa e pode sofrer variações, portanto, é necessário entender os conceitos de:

  • rentabilidade nominal: retorno bruto obtido, sem incluir os custos envolvidos;
  • rentabilidade real: quanto a aplicação rendeu depois de descontada a variação da inflação.

Leia também: Como calcular a rentabilidade de um investimento? Entenda!

Até aqui, deu para entender qual a diferença entre liquidez e rentabilidade, certo? Enquanto o primeiro diz respeito à capacidade e rapidez de um ativo em se transformar em dinheiro, o segundo refere-se ao percentual de remuneração que o investidor receberá ao fim de uma aplicação.

E, como falamos, eles costumam ser opostos. Normalmente, os investimentos que possuem melhor rentabilidade têm menor liquidez. Na renda fixa, o que geralmente acontece é que, quanto maior for o tempo que você deixa suas aplicações ativas, melhores são as chances de receber um retorno maior.

Isso porque a possibilidade de deixar a aplicação investida por mais tempo, sem pedir o resgate, dá ao emissor maior controle, o que significa que ele pode oferecer remunerações maiores no longo prazo.

Por essa razão, é imprescindível definir seus objetivos e entender a realidade em que você se encontra. Uma reserva de emergência, por exemplo, faz mais sentido que esteja em um investimento de liquidez diária, pois, assim, será acessada quando precisar.

Já quando você está pensando na aposentadoria ou na compra de um imóvel daqui cinco ou dez anos, pode deixar os recursos em uma aplicação que tenha menor liquidez e maior rentabilidade.

Saiba como escolher um investimento ao considerar a liquidez

Agora que você já sabe qual a diferença entre liquidez e rentabilidade, assim como entende sua relação, vamos avaliar os pontos que devem ser considerados para acertar na escolha.

O primeiro passo é ter um objetivo para o investimento. Considerando as expectativas, fica mais simples alinhar a opção que será mais vantajosa no momento.

Os investimentos de resgate imediato (com liquidez diária) são interessantes para quem pode precisar do dinheiro investido em situações de emergência, como falamos.

Dessa forma, os valores não ficam parados na conta corrente e rendem enquanto estiverem investidos. Quem opta por esse formato tem um prazo para retirada do dinheiro. Porém, não será preciso "respeitá-lo" exatamente na hora de conseguir o rendimento.

Pontos negativos

Quem retira o valor na metade do período estipulado terá, consequentemente, metade do rendimento esperado. Já a parte negativa da liquidez diária é que, com frequência, o prazo de vencimento desse tipo de investimento costuma ser menor.

Se a intenção é manter o dinheiro investido a longo prazo, será difícil encontrar boas condições.

A rentabilidade também conta como uma desvantagem. O motivo é que, por ter a possibilidade de retirar o dinheiro mais cedo, o retorno acaba menor na maioria dos casos.

Em consequência disso, o melhor caminho envolve definir o que é prioridade e, assim, decidir entre ganhar mais ou resgatar a qualquer momento.

Liquidez no vencimento

A liquidez no vencimento traz a possibilidade de pensar no futuro com segurança. Para quem sempre precisa de uma reserva de emergência disponível, com certeza a opção não é a mais indicada.

No entanto, existem vários pontos positivos em deixar o dinheiro render. Na maioria das vezes, esse tipo de investimento costuma gerar mais retorno do que as opções de liquidez diária.

Se o patrimônio do investidor fica na instituição financeira escolhida até o prazo determinado, ele pode ser usado de diversas maneiras dentro de um planejamento.

Contudo, quando o dinheiro está disponível para ser recuperado a qualquer hora, o processo é mais complexo e ele precisa ficar acessível caso o resgate aconteça.

Como resultado, manter o dinheiro parado por um bom tempo vai gerar mais retorno e é uma excelente opção para quem deseja investir no futuro, como na aposentadoria.

Uma dica muito bacana, em uma situação como essa, é entender sua realidade financeira e se planejar para os próximos passos antes de definir o investimento ideal.

Conheça os investimentos que têm liquidez imediata

Muitas pessoas só conhecem a poupança como uma opção de liquidez imediata, mas saiba que existem diversas possibilidades que se encaixam com vários perfis. Acompanhe a seguir!

Tesouro Selic

O rendimento do título segue a taxa SELIC, que é a taxa básica de juros. Logo, o investimento rende conforme a variação deste índice no período determinado, independentemente de resgate antecipado.

O dinheiro pode ser retirado antes do prazo de vencimento de maneira simples. Basta fazer uma solicitação e, em um dia útil, ele será enviado para a conta indicada.

CBD com liquidez diária

O Certificado de Depósito Bancário representa um título de renda fixa privado. Essa opção é oferecida por bancos e, também, pode ser distribuída por corretoras de valores.

A grande vantagem do CBD é que o investimento mínimo é baixo. Dessa maneira, pela possibilidade de atender diferentes tipos de orçamento e ter o resgate rápido, tornou-se uma das opções mais procuradas para manter a reserva financeira.

Fundos de renda fixa

Fundos de renda fixa são boas escolhas para quem procura investimentos rentáveis e menos arriscados. Aqui, mais de 80% do fundo é destinado a títulos públicos com pouca variação em termos de rentabilidade.

O que é preciso para começar a investir?

Encontrar a melhor maneira de fazer seu dinheiro render depende inteiramente do equilíbrio das finanças pessoais. Afinal, não faz sentido efetuar aportes financeiros sem providenciar a regularização de todos os débitos, por exemplo.

Outra medida importante consiste em definir metas e objetivos bem específicos. Ambos precisam orbitar em torno da sua realidade, pois de nada adianta almejar alvos muito distantes.

Você pode ir longe, mas, primeiramente, preocupe-se em sair do lugar aos poucos. Para isso, elabore um bom planejamento financeiro e, sobretudo, transforme o ato de poupar em parte da sua rotina.

Finalmente, você já sabe qual a diferença entre liquidez e rentabilidade. Ao ter isso claro, fica mais simples tomar boas decisões com o dinheiro e navegar por outras áreas quando o assunto é investimento. O resultado será um olhar estratégico focado em saúde financeira e realização de sonhos.

Gostou das informações do artigo? Então, conheça os investimentos mais seguros para você apostar.
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
attach_money
Planejamento Financeiro

Mudanças no FGTS 2024: tire as dúvidas sobre as novas regras!

attach_money
Planejamento Financeiro

Conheça os melhores destinos para viajar no Brasil em 2024

attach_money
Planejamento Financeiro

Passo a passo para declarar Imposto de Renda em 2024 + dicas