Qual o melhor tipo de sofá? Descubra como escolher o seu!

Tudo que você precisa saber para escolher o melhor tipo de sofá, que seja de qualidade e combine melhor com o ambiente!
  • Atualizado em December 1, 2023
  • Publicado em December 1, 2023
  • Seu imóvel

Sempre desejamos encontrar na decoração de nossas casas o equilíbrio perfeito entre beleza e conforto, não é verdade? Um dos pontos mais importantes para isso, muitas vezes deixado de lado, é qual tipo de sofá você vai escolher para aquele ambiente.

Falando agora, pode até parecer um pouco simples. Contudo, os sofás ocupam um espaço considerável, sendo peça-chave da decoração da sala.

Além disso, são peças fundamentais para garantir aconchego e comodidade, assim como é necessário para providenciar aqueles clássicos momentos de lazer em família, com todos perfeitamente acomodados.

Entretanto, entre diversas opções, pode ser um pouco difícil ou confuso para alguém que não está familiarizado com eles conseguir escolher o ideal para suas necessidades e seu espaço.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para você avaliar qual o melhor tipo de sofá para você. Além disso, confira opções de tecido e estilos diferenciados. Continue com a gente para descobrir mais!

Qual o melhor tipo de sofá? 7 opções

Os principais tipos de sofá para compor a decoração da sala são:

  • sofá com chaise;
  • sofá sem caixa;
  • sofá-cama;
  • sofá de canto;
  • sofá retrátil;
  • sofá retrô;
  • sofá sem braço.

Quer saber mais sobre cada um deles? Então, veja a seguir.

1. Sofá com chaise

O sofá com chaise pode ser uma opção bem interessante para quem busca ter um conforto maior e, ao mesmo tempo, otimizar o espaço dentro de casa.

Até porque, essa opção concilia tudo isso com a possibilidade de conseguir esticar um pouco mais as pernas, o que, para muita gente, é um diferencial muito agradável.

Bastante comparado com o modelo em “L”, o chaise consiste em uma extensão dos acentos, que permitirá que a pessoa sentada estique mais as pernas. No geral, essa extensão costuma ser localizada em apenas uma das pontas, com o objetivo de ocupar menos espaço, garantindo mobilidade para as pessoas no recinto.

Com isso, esse modelo consegue ser mais confortável que opções tradicionais e ainda oferecer certa flexibilidade, com a opção do chaise em apenas um lado, ou por todo o sofá.

Na primeira opção você preserva mais o espaço, sendo o ideal para ambientes menores, enquanto, no segundo, garante maior conforto às pessoas.

2. Sofá-cama

Os sofás-cama são um dos modelos mais conhecidos. Eles consistem na ideia de poderem ser abertos ou reclinados, transformando-se em camas substitutas.

Trata-se de uma ótima opção para quem recebe amigos ou família com frequência e não tem um quarto de hóspedes. Ou, até mesmo, se você prefere descansar com mais conforto na sala.

É importante dizer que existem diversos modelos distintos de sofás-cama, com alguns suportando até mesmo casais, enquanto outros são mais recomendados para apenas uma pessoa dormir.

Além disso, é essencial ter uma atenção especial à espuma, uma vez que precisará equilibrar de forma precisa uma boa consistência com a maciez, para garantir um conforto mais pleno.

3. Sem caixa

O sofá sem caixa tem caído na graça de muitas pessoas pela funcionalidade, e pode ser uma ideia interessante se você deseja conciliar conforto com maximização de espaço.

Sendo comparado aos sofás-cama, pode ser considerado como uma espécie de aprimoramento do modelo anterior. Ou seja, ele é visto como uma versão melhorada.

Isso se dá porque, além de ele também poder ser aberto e transformado em cama, o seu interior é vazio. Assim, é possível usá-lo como baú para guardar diversos objetos da casa, otimizando o espaço.

Dessa forma, esse estilo de sofá acaba sendo uma verdadeira mão na roda, sobretudo para quem mora num lugar menor ou está com o espaço mais apertado por conta de reformas — justamente por ser tão versátil e eficiente.

Afinal, acaba sendo uma boa oportunidade de guardar bagunças, deixando o espaço mais clean.

4. Sofá de canto

O sofá de canto, por sua vez, é um modelo mais enxuto, que será normalmente colocado no canto do cômodo, encostado no encontro entre as duas paredes do ambiente.

A sua grande variedade de formatos, modelos e cores, alinhado à facilidade de ser utilizado nas decorações, são alguns dos aspectos que tornam esse modelo tão desejado para salas de menor porte.

Aqueles chamados de arredondados têm um formato semelhante a uma letra “C”, enquanto os retilíneos se assemelham mais à letra “L”, sendo os dois principais modelos.

5. Retrátil

Os modelos retráteis, por sua vez, são aqueles que têm um sistema de deslizamento, que permite abrir ou fechar mais o sofá de acordo com as circunstâncias.

Esse processo autoriza o usuário adaptar o tamanho do móvel a depender do quanto deseja conforto e do quanto demanda funcionalidade no ambiente.

Além disso, esse estilo de sofá costuma valer muito a pena já que pode se adaptar a diferentes situações, oferecendo mais espaço ao usuário.

Ainda podemos ressaltar que diversos modelos que citamos também podem ser retráteis, como o chaise e o sofá de canto.

6. Retrô

Se você é daquelas pessoas que aprecia bem as decorações mais antigas e de décadas passadas, esse modelo de sofá é essencial para a sua casa. O sofá retrô é um modelo que trabalha com materiais modernos, mas que emulam em algum grau os estilos de decorações mais antigas, trazendo um charme único ao ambiente!

Para muita gente que nutre uma verdadeira admiração por essa estética mais antiga, esse tipo de sofá pode ser muito interessante, por trazer um clima de uma época anterior.

Ao mesmo tempo, eles costumam ser bem charmosos e elegantes, sem contar com o ar romântico que dão ao ambiente.

Definitivamente, se bem utilizado e pensado junto ao restante da decoração, vai criar um clima único na sua casa! Aqui, vale pensar sobretudo no tecido do sofá: alguns são mais foscos; outros, brilhantes, e tem até opções de couro. Falaremos mais sobre essa questão adiante.

Sem braço

Se tem um modelo que acaba dando uma impressão de maior amplitude no ambiente, definitivamente é o sofá sem braço. Devido à ausência desses elementos, o sofá parece mais aberto, causando a impressão de maior aproveitamento do espaço.

Além disso, a falta desse volume extra de fato ajuda a aproveitar melhor o espaço disponível no local.

Isso tudo sem falar no ar mais contemporâneo que traz para toda a decoração da sua casa, tornando-se um item que não pode faltar para quem aprecia funcionalidade e elegância.

Como escolher o melhor estilo de sofá

Agora que você já conhece os principais tipos de sofá, é interessante avaliar dois pontos essenciais: as opções de tecidos e de molas. Confira!

Qual o melhor tecido para sofá?

Existem várias opções de tecidos disponíveis para estofamento de sofás, cada uma com suas próprias características. Veja alguns dos mais comuns e suas vantagens.

  1. Algodão: é um tecido natural e macio. É confortável e respirável, tornando-o uma escolha popular. No entanto, ele é propenso a amassar e sujar mais facilmente do que alguns outros tecidos. Pode ser uma boa opção se você não tem animais de estimação ou crianças pequenas em casa.
  2. Linho: outro tecido natural que é durável e tem uma textura elegante. Ele é respirável e fica bem em ambientes mais sofisticados. No entanto, como o algodão, o linho também é suscetível a rugas.
  3. Poliéster: tecido sintético mais resistente a manchas e desgaste. É uma boa escolha para famílias com crianças ou animais, pois é fácil de limpar. No entanto, alguns podem achar que é menos respirável e confortável do que os tecidos naturais.
  4. Microfibra: essa é uma escolha popular para sofás, devido à sua resistência e à aparência atraente. Além disso, é durável, resistente a manchas e fácil de limpar.
  5. Veludo: uma opção interessante para um estilo de sofá retrô, uma vez que é um tecido luxuoso que adiciona elegância a qualquer espaço. É suave e confortável, mas pode ser considerado menos resistente.
  6. Couro: conhecido pela sua durabilidade e aparência clássica. É fácil de limpar e resistente a manchas, tornando-o uma ótima opção para famílias e locais com alto tráfego. Existem diferentes tipos de couro, como couro genuíno e couro sintético, com diferentes características e preços.

Opções não faltam, certo? Sendo assim, a escolha dependerá de fatores como o uso previsto, o estilo de decoração, o orçamento e suas preferências pessoais.

Lembre-se de que o melhor tipo de sofá e de tecido para você é aquele que atende às suas necessidades e se encaixa no seu estilo de vida.

Por essa razão, se você tiver animais de estimação ou crianças, pode ser aconselhável escolher um tecido mais resistente a manchas. Afinal, você quer que ele tenha uma boa durabilidade, certo?

Qual o melhor tipo de mola para sofá?

Inúmeros detalhes fazem com que a resposta para “qual o melhor tipo de sofá” não seja tão simples, não é mesmo? Existem vários tipos de sistemas de molas que são comumente usados em sofás, dos mais confortáveis aos mais econômicos. Conheça os principais deles:

  • molas ensacadas (molas pocket): consideradas uma opção de alta qualidade, em que cada mola é embalada individualmente em um saco de tecido, o que permite que elas se movam independentemente, proporcionando um suporte e conforto personalizados;
  • molas Bonnel: é um sistema em que as molas estão interconectadas por arames. Apesar de serem mais usadas em colchões, também podem ser encontradas em alguns estilos de sofás. São uma opção econômica, mas oferecem menos suporte individualizado.
  • molas Zig Zag (Nosag): são feitas de arame contínuo em forma de ziguezague. Oferecem um suporte uniforme, mas podem não ser tão confortáveis quanto as molas ensacadas. São comumente encontradas em sofás mais rígidos;
  • molas de serpentinas (Sinuous Springs): este sistema utiliza arames em forma de serpentina para criar um suporte para o assento. É uma opção econômica e, por conta disso, é frequentemente usada em sofás mais acessíveis.

Como você viu, pode não ser  tão simples definir qual o melhor tipo de sofá, pois cada modelo se adequa melhor a uma circunstância, seja estética, seja funcional.

Entretanto, conhecendo bem as características dos principais, fica mais fácil realizar a escolha ideal para você. Então, pense no seu cotidiano, no espaço disponível, no seu gosto e na imagem que deseja construir para sua sala.

Talvez você esteja na fase de reforma ou construção do seu cantinho. Já pensou em contar com um consórcio para ajudar nessa etapa e deixar a sala ou qualquer outro cômodo do jeito que sonhou?

Se não conhece essa alternativa, entenda como funciona um consórcio no nosso guia completo!
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
home
Seu imóvel

Para que serve o habite-se? Como emitir? Tudo sobre o documento!

home
Seu imóvel

Quanto custa a reforma de um banheiro? Como economizar? Veja 7 dicas

home
Seu imóvel

7 dicas para decoração de um apartamento pequeno