O que é autofinanciamento e quais as principais vantagens?

Saiba agora o que é autofinanciamento, veja as suas principais vantagens e entenda como ele se relaciona com os consórcios!
  • Atualizado em October 11, 2021
  • Publicado em October 11, 2021
  • Consórcio

Você deseja realizar o sonho de ter sua casa própria ou quer alcançar outra meta pessoal? Em cada momento da nossa vida, temos um sonho diferente para conquistar, que pode ser fazer uma viagem, comprar um carro ou fazer uma cirurgia, por exemplo.

Todos nós sabemos que não é fácil juntar dinheiro para fazer essas aquisições à vista, sem ficar endividado. Mas há uma saída sustentável e inteligente: o autofinanciamento!

A ideia é que o próprio consumidor consiga atingir seus objetivos e metas, economizando juntamente com outras pessoas que tenham os mesmos propósitos. Além do custo menor, o autofinanciamento traz outros benefícios.

Quer saber mais sobre o autofinanciamento e entender suas vantagens? Então, continue acompanhando e veja também como ele se relaciona com o consórcio! Boa leitura!

O que é o autofinanciamento?

Para que você entenda bem o que é e como funciona o autofinanciamento, vamos dar um exemplo bem simples, envolvendo um grupo de amigos que têm o objetivo de adquirir um bem ou serviço de valor mais alto, como um automóvel, por exemplo.

Suponha que são 30 amigos no total e todos eles querem comprar um automóvel que custa R$ 30 mil. Então, o autofinanciamento vai funcionar assim: todo mês, cada integrante do grupo paga um valor de R$ 1 mil e mais uma taxa administrativa para a empresa que faz a intermediação. Isso faz o total acumulado no mês ser suficiente para a aquisição de um automóvel para um dos participantes.

Dessa forma, assim que passarem 30 meses, todas as pessoas do grupo vão receber o seu automóvel, sem precisarem desembolsar um valor à vista para isso!

Então, resumindo, autofinanciamento significa bancar as próprias conquistas por si mesmo, sem ter que depender de terceiros para emprestar a quantia necessária para a compra do bem ou serviço desejado.

Quais são as suas principais vantagens?

Essa é uma modalidade de aquisição que oferece muitas vantagens, sendo que a principal delas é estimular uma relação saudável com o dinheiro. Afinal, muitas pessoas acabam se endividando por anos ou décadas para realizar um sonho — com isso, há um grande risco de enfrentar problemas e se encontrar em um verdadeiro pesadelo, o que não acontece com quem faz um autofinanciamento. Além dessa vantagem, conheça outros benefícios que você pode encontrar:

  • não há necessidade de dar um valor de entrada;
  • aquisição 100% parcelada;
  • proporciona poder de compra à vista;
  • flexibilidade no uso do crédito.

O autofinanciamento tem relação com consórcio? Como funciona?

Bom, “auto” quer dizer tudo aquilo que funciona por si mesmo ou que é próprio. Portanto, autofinanciamento, como já mencionamos, é financiar a si mesmo — é isso que acontece com o consórcio.

Em meados dos anos 1960, quando surgiu o consórcio aqui no país, colaboradores do Banco do Brasil decidiram conquistar um sonho de comprar um veículo. Para isso, eles se reuniram e começaram a investir em um fundo comum.

Todos tinham que contribuir todo mês, para que pudessem participar dos sorteios que eram feitos. Assim, ao juntar todos os pagamentos, havia a possibilidade de comprar um automóvel à vista mensalmente.

Então, a fim de garantir que todos tivessem essa chance de realizar o sonho de ter o carro, eles criaram a seguinte estratégia: todo mês haveria sorteios para comprar o veículo de cada um deles. Ou seja, quem fosse o sorteado teria o valor para comprar seu carro.

Essa maneira de juntar pessoas que têm propósitos semelhantes é simplesmente um autofinanciamento. Você deve estar se perguntando como funciona isso na prática, certo?

Bom, é simples, o consórcio é a reunião de diversas pessoas para a aquisição de um mesmo bem (veículos, imóveis etc.) ou serviço (viagens, cirurgias etc.). Então, todos os consorciados pagam um valor mensalmente à administradora do consórcio para a concretização dessa meta.

Os recursos financeiros dos consorciados formam um fundo comum, que a administradora utiliza para o autofinanciamento dos integrantes. Vale ressaltar que você tem total liberdade para fazer a escolha da administradora que vai auxiliar no gerenciamento dos recursos.

Depois de definir a administradora, é preciso seguir alguns passos para conseguir ingressar no consórcio. Veja quais são eles:

  • fazer a escolha do bem ou serviço a ser adquirido;
  • determinar o valor a ser pago;
  • decidir o prazo para pagamento;
  • definir o valor de cada parcela tendo como base o seu próprio orçamento.

Saiba que definir o bem ou serviço é essencial para indicar o grupo do qual você vai fazer parte. Por exemplo, caso você tenha a intenção de adquirir um carro, não vai ser possível adquirir um imóvel por meio da carta de crédito.

O que está incluso nas parcelas?

Para que o autofinanciamento seja feito com total cautela pelo consórcio, é fundamental entender tudo o que está incluso nas parcelas. Nelas, há a taxa de administração, paga à administradora que tem a responsabilidade de cobrir todos os gastos com a gestão dos grupos, e também o fundo comum, que se trata de um valor pago à administradora para formar uma poupança que será destinada à compra dos bens ou serviços dos consorciados.

Além disso, podem ser cobrados alguns valores adicionais, destinados à taxa de adesão e ao fundo de reserva, mas tudo isso vai depender do consórcio e da administradora, por isso é importante avaliar bem o contrato antes de dar início ao consórcio. Fazendo isso, você evita contratempos desnecessários e pode acompanhar seu investimento com tranquilidade.

Como é feita a contemplação?

Ao fazer o pagamento das parcelas, o integrante do consórcio pode participar das assembleias. Elas mostram como o grupo está funcionando e promovem os sorteios dos consorciados que vão ser contemplados com a carta de crédito.

Outra forma de contemplação é por lance, que é semelhante à antecipação de parcelas: em uma espécie de leilão, o consorciado oferece o maior número de parcelas que consegue antecipar, aumentando suas chances de ser contemplado.

As ofertas devem ser enviadas com um determinado tempo de antecedência do realização da Assembleia, informando a quantidade de parcelas a antecipar ou o percentual da carta de crédito a ser ofertado. Cada administradora pode estipular um período diferente para a oferta do lance, por isso é importante verificar qual o processo adotado.

Lembre-se de que, ao buscar um consórcio como opção de autofinanciamento, o papel da administradora é essencial. Afinal de contas, é ela que vai ficar responsável por todo o processo, para garantir o recebimento da carta de crédito e manter o seu poder de compra que você tanto deseja no momento de realizar seu sonho.

Sendo assim, escolha uma administradora séria, renomada, com experiência no mercado de consórcios e que passe total segurança, solidez e transparência.

E aí, gostou de saber mais sobre o autofinanciamento? Quer saber mais detalhes sobre o consórcio para tomar sua decisão com todo cuidado? Então, veja como avaliar se um consórcio é confiável!
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
monetization_on
Consórcio

Saiba como funciona o consórcio para casamento e como contratar!

monetization_on
Consórcio

Você sabe como ser contemplado mais rápido no consórcio?

monetization_on
Consórcio

Saiba como funciona a contemplação no consórcio