Consórcio é um bom negócio: 5 motivos que provam isso!

Está na dúvida sobre entrar ou não em um consórcio? Confira as principais vantagens e como utilizá-lo!
  • Atualizado em May 27, 2021
  • Publicado em April 8, 2019
  • Consórcio

É comum que a compra de uma casa ou de um carro figure como protagonista na lista de metas e sonhos que você tem ao longo da vida. Como estamos falando de valores altos, o ideal é fazer isso de uma maneira planejada. Essa é uma das razões que demonstra que o consórcio é um bom negócio e uma ótima forma de investimento.

Sabemos que não é fácil ter o dinheiro todo à disposição para pagar à vista e concretizar a compra de uma vez. Já imaginou se você pudesse parcelar o valor total do bem com uma parcela que se adeque às suas possibilidades financeiras? É o que acontece quando você decide aderir a um consórcio.

Se interessou, quer saber mais sobre o assunto e conferir todas as vantagens que comprovam como um consórcio é sempre um excelente negócio? Continue lendo e confira!

Por que o consórcio é um bom negócio?

São várias as razões que fazem do consórcio uma excelente alternativa para quem quer adquirir um bem ou serviço. Confira a seguir os 5 motivos para entrar em um.

1. Possibilidade de se planejar

Uma das grandes vantagens do consórcio é realizar a compra de uma maneira programada, se planejando segundo suas possibilidades financeiras. Existem várias opções de planos, em que você pode escolher o valor da sua carta de crédito de acordo com o bem que deseja adquirir.

Você também pode escolher o valor de parcela e o prazo que melhor se adequem à sua realidade. Assim, é possível adquirir o bem que deseja sem comprometer o seu orçamento doméstico.

2. Compra parcelada e sem juros

Imagine comprar a sua casa ou o seu carro de forma parcelada e sem a necessidade de dar um valor de entrada. Nada mal, não é mesmo? É isso que o consórcio permite. Com ele, é possível parcelar o valor total do bem que você deseja adquirir, com parcelas que se adéquem às suas finanças.

Outra vantagem é que não há a cobrança de juros. O que existe é a taxa de administração, que é um percentual fixo sobre a carta de crédito, ou seja, ele é definido no momento da contratação e não sofre alteração ao longo do plano. Além disso, esse percentual é dividido pelo prazo de duração do seu consórcio contratado.

Essa taxa corresponde ao valor pago à administradora do consórcio pelos serviços de gestão e gerenciamento prestados aos consorciados do grupo.

3. Disciplina financeira

O consórcio é um bom negócio principalmente para quem tem dificuldade de guardar dinheiro. É comum ouvirmos das pessoas: “Como vou comprar um carro se não sobra nada no final do mês?” Na maioria das vezes, isso acontece devido à falta de planejamento financeiro.

É nesse momento que o consórcio surge como uma solução. Isso porque o pagamento das parcelas se torna um compromisso obrigatório, como se fosse o pagamento de uma conta, fazendo parte do orçamento mensal.

Além disso, o valor que é investido no consórcio fica sob responsabilidade da administradora, o que ajuda a evitar possíveis gastos por impulso. Assim, optar pelo consórcio também ajudará na disciplina financeira, o que no longo prazo é sempre mais saudável, já que todo o dinheiro acumulado se converterá em benefício do próprio consorciado.

4. Poder de negociação

Comprar à vista é sempre uma vantagem, não é mesmo? Você pode barganhar descontos, condições facilitadas e escolher a melhor alternativa. Enfim, fica com o poder de negociação nas mãos. Agora você pode estar se perguntando: “Sim, claro. Mas, nesse caso, por que, então, o consórcio é um bom negócio se o pagamento é todo parcelado?”.

Sim, tudo é parcelado, mas quando ocorre a contemplação e você tem acesso à carta de crédito, ela equivale ao pagamento à vista. Por isso, o consorciado pode usufruir de todas essas vantagens na negociação do bem.

5. Construção de patrimônio

É possível que a pessoa tenha dificuldades para se organizar financeiramente ou até mesmo faça escolhas equivocadas de investimento. A consequência disso pode ser não conseguir construir um patrimônio ao longo da vida. Essa situação é muito comum e bastante frustrante.

O consórcio é também uma ótima maneira de começar a construir esse patrimônio de uma forma natural, seja para você mesmo usufruir no futuro, seja para ajudar filhos e familiares. Lembrando que isso pode significar uma possibilidade de fonte de renda futura, pensando no aluguel de uma casa ou um apartamento, por exemplo.

Como funciona um consórcio na prática?

Para reforçar as vantagens de um consórcio e ajudar no planejamento de quem pretende aproveitar os benefícios oferecidos, vale reforçar como funciona essa forma de compra programada e quais os mecanismos de cada etapa.

Basicamente, o consórcio é formado por um grupo de pessoas com um interesse em comum, que se reúnem para poupar dinheiro com o objetivo de adquirir um bem ou serviço. Os consorciados pagam as parcelas formando uma espécie de fundo comum, promovendo o autofinanciamento.

Toda essa organização é promovida por uma empresa especializada, que é chamada de administradora, cuja escolha deve ser feita com base na reputação e na qualidade do serviço. Na composição das parcelas, a taxa de administração cobrada remunera os serviços prestados, conforme já destacamos.

Para atuar no segmento de consórcios, a administradora precisa seguir toda a regulamentação imposta pelo Banco Central, que supervisiona toda a atividade no setor. Todo o sistema de consórcios é regido por uma legislação própria, que garante a segurança e a credibilidade de todo o processo.

Todos os meses, um ou mais participantes são contemplados e têm acesso à carta de crédito para realizar sua aquisição. As contemplações acontecem nas chamadas assembleias do consórcio, reuniões periódicas que servem para definir os contemplados e resolver outras pendências a respeito do andamento do grupo.

Uma das formas de contemplação é o sorteio. Porém, também existe a possibilidade de aumentar suas chances de contemplação e não depender apenas da sorte por meio dos lances, que nada mais são que um valor ofertado como antecipação das parcelas do consórcio. As ofertas de lance podem ser por meio de:

  • lance livre, onde pode ser antecipado qualquer valor;
  • lance fixo, onde é antecipado um percentual fixo indicado pela administradora.

Para oferecer um lance, confira primeiro as regras da administradora, que devem estar previstas em contrato. Em seguida, é necessário se planejar para ter o dinheiro disponível para ofertar o lance, de acordo com a modalidade escolhida.

Normalmente, o lance mais alto é o vencedor e é contemplado. Por isso, estude o histórico do grupo e veja quais os valores mais frequentes e em que épocas eles são oferecidos. Em caso de empate entre dois ou mais lances, geralmente é feito um sorteio para definir o vencedor.

Independentemente da contemplação, quem recebe a carta de crédito precisa pagar as parcelas do consórcio até o final do plano contratado, para não comprometer os demais participantes do grupo. A inadimplência pode gerar consequências negativas, como juros, multas e o acionamento das garantias oferecidas.

Para quais casos o consórcio é indicado?

Já vimos que o consórcio é um bom negócio por diversos motivos. Mas para que e para quem ele é mais indicado? Veja alguns dos propósitos mais interessantes.

Adquirir um imóvel

É um dos objetivos mais comuns em função do valor alto do bem e da possibilidade de planejamento da compra, sem que seja necessário ter um valor em mãos para dar como entrada.

Outra vantagem é poder utilizar o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) no consórcio de imóveis para ofertar um lance, quitar o saldo devedor ou amortizar parcelas, por exemplo.

Trocar de carro

Se programando com antecedência, é possível trocar seu veículo tendo a vantagem oferecida pelo sistema de consórcio de poder pagar parcelas dentro das suas possibilidades financeiras.

O consorciado tem a liberdade de adquirir qualquer veículo dentro do valor da carta de crédito, seja zero quilômetro ou seminovo. Além disso, ele pode complementar esses valores com recursos próprios para levar para casa o modelo condizente com seus desejos ou necessidades.

Pensar em uma renda extra

Talvez sua necessidade seja ter uma nova fonte de renda. Nesse caso, o consórcio é um bom negócio também. Você poderá adquirir uma casa, um apartamento ou mesmo um imóvel comercial, e obter a renda do aluguel. Isso ainda é uma ótima alternativa pensando no futuro de toda família, já que aumenta seu patrimônio.

Poupar dinheiro

Por meio do consórcio, é possível iniciar o hábito de poupar dinheiro, que pode se transformar em algum tipo de investimento futuro. É uma prática que a maior parte das pessoas não têm por falta de planejamento ou disciplina e que pode significar o começo de uma saúde financeira de qualidade.

Garantir a faculdade dos filhos

Como também é possível participar de grupos de consórcios que visam a contratação de serviços, existe a possibilidade de garantir a faculdade dos filhos de forma planejada. Para isso, avalie as opções e escolha alguma que esteja alinhada aos custos do curso desejado.

Como a contemplação pode demorar, é importante considerar que essa opção demanda um maior planejamento. Apesar disso, como já ressaltamos, não será preciso arcar com os juros comuns às outras formas de aquisição parcelada.

Como visto, o consórcio é um bom negócio, que traz muitas vantagens, como a possibilidade de se planejar e ter o poder de compra do pagamento à vista. Essa é uma ótima opção para diversos casos e momentos da vida. Logo, você sempre poderá contar com ele na concretização dos seus planos.

Quer entender mais sobre o assunto? Então aprenda mais sobre os diferentes tipos de consórcio e o que é possível adquirir com cada um deles.

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
monetization_on
Consórcio

Saiba como funciona a contemplação no consórcio

monetization_on
Consórcio

Consórcio para pequenas empresas: como usar para gerar expansão?

monetization_on
Consórcio

Lance fixo no consórcio: esclareça as suas principais dúvidas!