Consórcio quitado: posso pegar dinheiro? Confira passo a passo!

Descubra qual é o passo a passo para pegar dinheiro do consórcio quitado!
  • Atualizado em February 22, 2023
  • Publicado em February 22, 2023
  • Consórcio

Quando o assunto é investimento financeiro, o consórcio surge como uma excelente opção. Contudo, é possível que algum imprevisto ocorra e seja necessário cancelar o contrato. Nesse caso, você sabe quais são os seus direitos? Já teve essa dúvida: consórcio quitado, posso pegar dinheiro?

Quer saber mais sobre os benefícios de um consórcio quitado? Acompanhe a leitura deste post e fique por dentro de nossas melhores dicas!

O que seria o consórcio?

Trata-se de uma aquisição organizada pela união de pessoas — físicas ou jurídicas — com o objetivo de construir poupança. Nesse sentido, pode ser destinada para a aquisição de bens, por exemplo, móveis (carro, moto), imóveis (casa, apartamento) ou até mesmo de serviços.

A construção desses grupos é efetuada por uma administradora habilitada e regulamentada pelo Bacen (Banco Central do Brasil).

O que acontece ao quitar um consórcio?

Com o consórcio quitado, você diminui o saldo devedor e fica mais próximo de adquirir a propriedade do bem. Além disso, você se livra das dívidas rapidamente e consegue otimizar seus gastos!

Em que momento é viável saldar o consórcio?

Um dos principais pontos do consórcio é que os associados do grupo que conservarem o pagamento no dia correto, serão capazes de receber carta de crédito. Mesmo que ocorra no fechamento do consórcio, assim, em algum momento, devem receber.

Quem é contemplado tem acesso antecipado ao documento que possibilita a aquisição, seja na forma de sorteio ou lance. De qualquer modo, o funcionamento correto de um consórcio está sujeito a todos os participantes cumprirem com o pagamento das parcelas.

Assim, o montante é capaz de satisfazer a compra do bem de todos os integrantes do grupo. Por isso, é imprescindível que os contemplados continuem honrando com as parcelas. Mas você pode optar pela quitação do consórcio antecipadamente e liquidar tudo o que resta.

As diretrizes para a quitação do contrato mudam a depender da administradora e do que foi combinado entre as partes. Normalmente, são três: direta, indiretamente ou diluída nas parcelas.

Quando for a opção direta, as frações podem ser acertadas na data do vencimento mais próximo. Na indireta, a extinção começa pelas frações com último vencimento. E na diluída, o montante abatido diminui o que resta a ser liquidado.

Afinal, com consórcio quitado, posso pegar dinheiro?

É perfeitamente possível que o consorciado resgate o crédito em dinheiro. Se você deseja essa opção, precisa conhecer o regramento estabelecido pelo Banco Central.

Qual é o passo a passo para fazer isso?

Para que seja possível utilizar a carta de crédito em dinheiro, é necessário considerar dois requisitos. O primeiro é estar em dia com as obrigações financeiras, ou seja, ter o consórcio quitado. O segundo, é aguardar o final do grupo — momento em que todos os participantes foram contemplados.

A Circular n° 3.432 diz que o consorciado tem direito a receber o valor em dinheiro desde que tenha quitado todas as suas obrigações financeiras, e após 180 dias da contemplação.

Desejo sair do consórcio: posso pegar o dinheiro de volta?

É possível, porém não dá para receber o valor de crédito total, e, sim, apenas os valores pagos até o momento do cancelamento. A questão da impossibilidade de aquisição do valor total merece destaque.

Até o mês de fevereiro de 2009, o judiciário entendia que o beneficiário que desistisse seria reembolsado apenas 30 dias depois do encerramento do grupo. Esse entendimento também tinha vigência para o consorciado que fosse excluído.

Entretanto, nos contratos realizados depois do dia 5 de fevereiro de 2009, o consorciado não precisa aguardar o encerramento. Agora, ele pode participar das assembleias como cota cancelada e receber o valor quando for sorteado pela administradora.

Os critérios para a recuperação do valor são regulamentados pela Lei 11.795/2008 e pela Circular n.º 3.432 do BACEN, com o intuito de resguardar a saúde financeira do grupo contra eventuais perdas.

Mas é importante entender que cada administradora tem suas normas referentes a multas contratuais por cancelamento. Ainda, a taxa de administração antes da contemplação fica toda com o estabelecimento. Logo, é uma decisão que requer uma análise das suas prioridades e possibilidades.

Quais são os direitos e deveres do consorciado?

O consórcio é um contrato e todo negócio jurídico reúne direitos e deveres. Desse modo, no momento da negociação, é de suma importância que se tenha transparência em relação a todas as cláusulas negociadas. Separamos alguns detalhes para você conhecer.

Direitos

Todas as obrigações e limitações, necessariamente, devem estar listadas no contrato, com direito às cópias dos documentos assinados. Caso seja o desejo ou haja necessidade de rescisão contratual, é preciso constar em cláusula a possibilidade de receber de volta o valor pago. Essa forma é por contemplação de cota cancelada.

Deveres

Obviamente, você deve cumprir com todas as obrigações dispostas no contrato e pagar as prestações previstas. Em caso de atrasos, é essencial estar ciente de que é preciso arcar com o ônus de juros e correção monetária. Além disso, é interessante manter os seus dados sempre atualizados.

Quais são as vantagens de quitar um consórcio?

Quando o pagamento é feito a cada mês, é possível que sua renda seja comprometida. Por essa razão, a quitação descompromete suas finanças. Além disso, caso você pague de forma antecipada, é possível conseguir a redução de gastos com a correção de crédito.

Isso porque, há reajustes periódicos que variam conforme a inflação. Sendo assim, quem antecipa os valores se livra desses ajustes, que ocorrem anualmente.

Outra vantagem é que o bem fica livre de alienação. Melhor explicando: durante o consórcio, o bem resta alienado. Isso inibe que ocorra a venda pela administradora. Com a quitação, essa obrigação é extinta e é desfeita essa vinculação.

Ainda é possível usar o saldo de FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Quem é consorciado de imóveis tem a possibilidade de ceder recursos do Fundo de Garantia para zerar o valor remanescente. Mas é relevante explicar que a Caixa Econômica Federal tem diretrizes específicas. Fique atento sobre essa questão.

Independentemente da situação, é relevante examinar o contrato realizado e entender a política de cada instituição. Dessa maneira, você observa sua vida financeira antes de escolher se é válido ter o consórcio quitado e entende melhor quais são os benefícios.

Possibilidades de um consórcio quitado

Ter o consórcio quitado abre possibilidades. Mas é muito relevante que você saiba as regras de cada instituição. Isso porque, cada consórcio prevê uma determinação sobre prazos e taxas.

Portanto, pesquise bastante antes de formalizar um contrato e veja se as condições impostas satisfazem as suas expectativas e responde à dúvida: consórcio quitado, posso pegar dinheiro?

Gostou de saber mais sobre essa possibilidade do consórcio? Essa modalidade de aquisição lhe interessa? Continue aqui no blog e saiba como funciona a carta de crédito em um consórcio!
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
monetization_on
Consórcio

Saiba como escolher o melhor consórcio em 8 dicas práticas

monetization_on
Consórcio

Consórcio para casamento: como funciona? E como planejar?

monetization_on
Consórcio

Conheça os tipos de consórcio de serviços para realizar o seu sonho