Infográfico

Como funcionam as cartas de crédito?

Acesse nosso infográfico e entenda como funciona a carta de crédito do consórcio para a compra do seu bem.

Como Funcionam As Cartas De Credito Entenda Em Passos

Os grupos de consórcios são amplamente utilizados no Brasil como forma de aquisição de bens e serviços. Essa modalidade tem atraído cada vezes mais pessoas, principalmente por possibilitar que elas realizem os seus objetivos de forma econômica e planejada.

Todos os participantes de um consórcio, em algum momento, serão contemplados com uma carta de crédito — que é, afinal, o principal propósito dos consorciados. Mas você sabe o que é carta de crédito e como ela funciona? Tire agora mesmo todas as suas dúvidas sobre o assunto!

O que é carta de crédito?

A carta de crédito corresponde ao valor contratado no consórcio para a compra do bem ou contratação do serviço, que o consorciado tem acesso após sua contemplação. Por exemplo: uma pessoa que faz um consórcio de R$250 mil receberá uma carta de crédito nesse valor para usar conforme estabelecido em contrato.

De acordo com a modalidade selecionada, o consorciado poderá escolher como utilizar a sua carta:

- aquisição de imóvel;
- compra de veículo;
- contratação de serviços, como viagens, procedimentos estéticos, estudos, entre outros;
- quitação de um financiamento em andamento;
- realização de reformas e melhorias;
- receber o valor em espécie — nesse caso, é necessário que a cota esteja quitada e que tenha passado 180 dias da sua contemplação ou após a finalização do grupo.

Quais são as suas vantagens?

A utilização da carta de crédito para aquisição de bens e serviços oferece uma série de benefícios ao consorciado. Entre os principais, destacamos:

- são seguras, pois só podem ser usadas por seus titulares;
- mantêm o seu poder de compra, sendo reajustadas periodicamente pelos índices definidos em contrato ou pelas tabelas dos fabricantes;
- podem ser usadas para a aquisição de qualquer bem dentro da categoria contratada.

Como obter a carta de crédito?

Para ter direito a uma carta de crédito é necessário fazer parte de um grupo de consórcio. Além disso, é preciso estar em dia com as parcelas acordadas para ser elegível às contemplações realizadas mensalmente, de acordo com o contrato realizado com a administradora.

Assim, ao ser contemplado, o consorciado terá acesso a sua carta de crédito e poderá adquirir o bem ou serviço desejado. Até o final do grupo, todos os participantes terão recebido a sua carta de crédito.

Como é feita a contemplação?

A contemplação é realizada nas assembleias ordinárias, nas quais os integrantes são sorteados aleatoriamente para receberem as suas cartas de crédito. As contemplações podem ocorrer a qualquer momento dentro do prazo estabelecido em contrato.

No entanto, você tem a possibilidade de aumentar suas chances de ser contemplado por meio do lance. Ele nada mais é que um valor ofertado pelo participante, que corresponde à antecipação de parcelas do consórcio. Geralmente quem oferta o lance mais alto é contemplado e tem acesso à carta de crédito. Vale lembrar que só é necessário efetuar o pagamento do lance caso ele seja o vencedor.

Como devo usar a carta?

Ela deve ser usada para adquirir um bem da mesma categoria do objeto do consórcio. Se for um consórcio imobiliário, por exemplo, pode ser uma casa, um terreno ou um apartamento (novo, usado ou na planta). Ainda é possível quitar financiamentos.

É importante ressaltar que a carta de crédito é uma forma de aquisição indireta, em que o valor é utilizado pela administradora para o pagamento do bem. Assim, o montante não é liberado diretamente na conta do consorciado, mas utilizado para a compra do objeto do contrato. Isso garante que a quantia não será destinada a outras finalidades.

Como posso comprar uma carta contemplada?

Ainda é possível adquirir uma carta de crédito contemplada. Para tanto, é preciso comprá-la de um terceiro. A troca de titularidade deve ter a anuência da administradora, pois serão assumidas, também, as parcelas restantes e quaisquer pendências anteriores à compra.

No entanto, é importante ressaltar que alguns cuidados devem ser tomados nesse tipo de negociação para evitar golpes. Assim, verifique se o consórcio realmente existe na administradora e se está efetivamente contemplada. Avalie também todos os documentos referentes ao grupo em que pretende ingressar e as condições de aquisição e liberação da carta de crédito.

Como é feita a correção na carta de crédito?

Para que o consorciado mantenha o seu poder de compra ao longo de todo o prazo do consórcio, a sua carta de crédito precisa sofrer as atualizações necessárias, de acordo com o mercado. Sendo assim, as cotas são reajustadas periodicamente de acordo com o valor do bem (no caso dos veículos) ou com base em índices indicados no contrato, como os imobiliários.

Uma vez que o consórcio é uma modalidade de aquisição em forma de economia compartilhada, é importante que esses recursos sejam ajustados para que todos os consorciados tenham o mesmo poder de compra até o final do grupo. Por isso, o valor-base e, consequentemente, as parcelas continuam sendo corrigidas mesmo depois da contemplação.

A carta de crédito tem prazo de validade?

Não é obrigatório utilizar a carta de crédito imediatamente após a contemplação, e o consorciado é quem decide qual é o melhor momento para fazer a aquisição do bem ou serviço. Nesse caso, é possível usá-la até a última assembleia do grupo, garantindo que você manterá o seu poder de compra e ainda aproveitará as melhores condições do mercado.

No entanto, é importante ficar atento aos processos necessários para a liberação da sua carta de crédito, conforme explicamos no próximo tópico.

Quais são os procedimentos para utilizar a carta de crédito?

Como já citado, o primeiro requisito para ter direito à carta de crédito é ter a sua cota contemplada. Após a comunicação da administradora ao consorciado, a empresa fará uma análise das garantias exigidas, para assegurar a saúde financeira do grupo. Além disso, de acordo com o bem a ser adquirido, serão solicitadas documentações específicas para liberação do crédito.

As etapas são as seguintes:

- confirmação da contemplação: será feita comunicação ao consorciado elegível à contemplação;
- apresentação da documentação: serão solicitados os documentos, que variam de administradora e de modalidade de consórcio;
- escolha do bem: o consorciado avalia no mercado o que deseja adquirir de acordo com o seu contrato;
- negociação com o vendedor: a transação é toda realizada pelo consorciado, ficando a cargo da administradora apenas o pagamento;
- repasse de informações à administradora: após a definição de todos os detalhes, é necessário informar à empresa sobre todas as negociações realizadas, inclusive as formas de pagamento, para que ela possa realizá-lo;
- complementação de valor, se for preciso: caso o bem adquirido tenha um valor maior do que o da carta de crédito, o consorciado deverá complementar a quantia necessária.

Por fim, esteja sempre atento às regras relativas ao seu contrato para não ser pego de surpresa na hora de adquirir o seu bem ou serviço. Portanto, conheça as garantias exigidas para a liberação do crédito, entre outras condições. Além disso, saiba que a carta de crédito não pode ser utilizada para a aquisição de um bem fora da categoria contratada, ou seja, você não pode adquirir um imóvel com uma carta de crédito contemplada de automóvel, por exemplo.

Em síntese, a carta de crédito é o objetivo de toda pessoa que começa a fazer parte de um grupo de consórcio e, nada mais é, do que uma ordem de pagamento para o bem ou serviço a ser adquirido. Ou seja, é uma forma segura de transação que mantém o poder de compra do consorciado e pode ser utilizada em vários tipos e modalidades de negociações.

Este conteúdo foi útil para você? Aproveite para saber ainda mais no manual da carta de crédito e fique por dentro de tudo sobre o assunto!

Manual Da Carta De Credito Tire Todas Suas Duvidas E Saiba Como Usa La Banner Artigo Blog

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.