Sustentabilidade

Pensando verde: 9 dicas para executar uma reforma sustentável

Descubra como algumas atitudes podem deixar a reforma da sua casa mais sustentável e econômica!

A realização de obras em casa é uma grande oportunidade para exercitar o pensamento verde. No entanto, fazer uma reforma sustentável requer conhecimento e planejamento, o que traz resultados incríveis tanto para os moradores quanto para a comunidade.

As pessoas estão cada vez mais preocupadas com a gestão adequada de resíduos, o aproveitamento de materiais e as novas tecnologias que poupam recursos do planeta. Então, nada melhor do que colocar esses cuidados no planejamento de uma obra.

Se você quer saber as melhores atitudes sustentáveis para executar uma reforma, continue acompanhando este artigo. Separamos as principais tendências no setor para que você se mantenha informado!

1. Capriche no planejamento

A reforma sustentável deve ser cuidadosamente planejada para o máximo aproveitamento das características do imóvel, como posicionamento no terreno e incidência de luz solar. Assim, as medidas devem ser definidas de forma cautelosa para evitar o exagero na compra de materiais e o desperdício de recursos.

Eficiência e responsabilidade devem estar presentes do início ao fim do processo.

2. Contrate profissionais capacitados

Contar com profissionais capacitados para a realização de reformas garante o uso e o descarte adequados dos materiais, o que diminui o desperdício e otimiza o tempo de realização do trabalho.

Profissionais da construção também realizam contratações mais justas e seguem as normas de saúde e segurança do trabalho. Afinal, ser sustentável é uma preocupação com o planeta e com as pessoas que moram nele!

3. Economize energia

Uma reforma pode deixar sua casa mais sustentável com atitudes simples. A economia de energia elétrica, por exemplo, pode vir de diversos tipos de alterações, das mais simples às mais estruturais.

Uma opção é mudar a cor das paredes e revestimentos por tonalidades mais claras. O ambiente mais claro permite um melhor uso da iluminação natural e reduz a necessidade de iluminação artificial, economizando energia.

Caso a reforma seja mais extensa, é interessante pensar em alternativas para o aumento do uso de luz natural. A instalação ou ampliação de janelas e o uso de materiais feitos de vidro melhoram o aproveitamento de luz solar, fazendo com que seja possível passar o dia com interruptores desligados.

Além de janelas mais amplas, também é uma boa ideia pintar os telhados com pigmentos que refletem a luz do sol e aumentam o conforto térmico dentro do imóvel. Um ambiente mais fresco exige menos utilização de ar-condicionado e ventiladores, por exemplo. 

4. Aproveite melhor a água

Quando for realizar uma reforma, aproveite para substituir itens antigos que desperdiçam água. O maior vilão das residências é o tipo de descarga utilizado nas construções antigas, com válvulas de acionamento por botão — aquele que fica fixado à parede. Prefira vasos com caixa acoplada e dois botões de acionamento, que liberam quantidades diferentes de água.

Outra forma de poupar água tratada é reutilizando a chamada água cinza, obtida da higienização de roupas e louças. Aproveite a reforma para incluir um sistema de captação e armazenamento de água para reuso na limpeza do chão do quintal, por exemplo.

5. Reaproveite materiais

O reaproveitamento de materiais é uma forma de economizar e evitar o desperdício. Você pode reutilizar itens que já existem em sua casa fazendo uma reinstalação ou até mesmo doando alguns deles para uso em outras obras.

A compra de material de demolição também é uma alternativa econômica e sustentável. Pisos, portas e janelas são os itens mais comuns para reaproveitamento e podem agregar personalidade à decoração da casa.

6. Compre opções sustentáveis

Se não for possível reaproveitar nem comprar materiais de demolição, prefira adquirir produtos fabricados por empresas que se preocupam com a sustentabilidade. Materiais ecológicos, de boa procedência e que envolvem reuso de matéria-prima devem ser prioridade na hora da compra.

7. Evite o desperdício

Uma obra administrada de forma correta gera pouco desperdício. Assim, antes de descartar algum item, veja se ele pode ser reaproveitado em algum lugar. Quanto menos lixo, melhor.

Além disso, compre apenas os produtos indicados no projeto da reforma, prestando muito atenção à quantidade estipulada. Ao adquirir os materiais necessários, mantenha tudo armazenado em um ambiente limpo e organizado para evitar perdas.

8. Inclua plantas nos ambientes

Que tal quebrar o piso de concreto do quintal e investir em um gramado ou uma horta? Agregar plantas na decoração aumenta o conforto térmico e torna o ambiente mais agradável.

Além disso, essa atitude promove um aumento de absorção de água pelo solo, o que contribui para que mais água chegue ao lençol freático. Isso auxilia na redução de enchentes e no aumento de água nos reservatórios das grandes cidades.

9. Agregue novas técnicas

A construção sustentável é um segmento que leva cada vez mais inovação para as residências, buscando otimização do uso de recursos e maior qualidade de vida. Algumas práticas podem ser incluídas no planejamento de sua reforma sustentável, como:

- telhado verde: é uma cobertura de plantas no topo de casas e edifícios. Em geral, trata-se de um revestimento com plantas de pequeno porte, que melhoram o conforto térmico e acústico dos ambientes internos;
- captação de água da chuva: é um sistema que aproveita a água que escorre dos telhados para uso na limpeza de carros, irrigação de plantas ou até mesmo nas descargas dos banheiros;
- uso de tintas naturais: essas tintas são feitas com matérias-primas naturais, sem componentes sintéticos, que aumentam a segurança dos usuários e reduzem os problemas com o descarte dos resíduos;
- implementação de compostagem caseira: a criação de um sistema de compostagem doméstica é bastante simples e pode reduzir o lixo gerado pela residência. Com a compostagem, resíduos orgânicos, como cascas de alimentos e pó de café, são transformados em adubo para plantas, economizando o espaço dos aterros;
- instalação de painéis para captação de energia solar: a energia solar é abundante no Brasil. Aproveitá-la por meio de placas solares instaladas nos telhados pode reduzir muito a despesa com energia elétrica de uma residência.

A reforma sustentável é acessível para os mais variados públicos, pois envolve mudanças simples de mentalidade. A transformação começa dentro de nossas casas, então nada mais justo que buscar a sustentabilidade nas obras!

Agora que você já sabe como deixar sua reforma sustentável, veja também quais são as etapas de um bom planejamento de obra.

Racon Blog

Por Racon Blog

Data Publicado em 1 de Novembro de 2018

reforma sustentável reforma sustentável construção sustentável construção sustentável

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.