Você sabe como entrar em um consórcio? Confira este passo a passo

Antes de entrar em um consórcio, você precisa ficar à par de uma série de detalhes importantes. Conheça cada um deles e prepare-se para realizar grandes conquistas!
  • Atualizado em December 7, 2020
  • Publicado em December 7, 2020
  • Consórcio

Em busca do seu primeiro carro? Ou, quem sabe, seu primeiro imóvel? Muitas pessoas simplesmente desistem de realizar esses dois sonhos por acreditarem que não têm capacidade financeira para adquirir um bem de alto valor. De fato, quem não tem condições de pagar por um bem deste porte à vista precisa diluir o pagamento em parcelas. Contudo, existe um meio bem mais inteligente de se fazer isso: basta entrar em um consórcio.

Muita gente deixa de aproveitar a oportunidade de fechar um excelente negócio por desconhecer as vantagens do consórcio. Também é comum que existam muitas dúvidas a respeito dessa modalidade de crédito.

Mas tudo isso será resolvido a partir de agora. Continue a leitura e descubra por que você deve escolher o consórcio para realizar grandes conquistas, além de aprender a como encontrar o plano ideal!

O que levar em consideração para escolher um consórcio?

É verdade que não basta se convencer de que o consórcio é a melhor alternativa do mercado. Para acertar na hora da escolha, faz-se necessário tomar alguns cuidados. O principal deles diz respeito à definição da administradora, instituição encarregada de gerir todo o montante dos participantes de cada grupo.

Para isso, observe, em um primeiro momento, a quantidade de canais oferecidos para atender o cliente, assim você tem a segurança de que a administradora vai dar o suporte necessário ao longo do seu plano de consórcio. Em seguida, visite alguns sites que medem a reputação da organização. Nesses locais, vale a pena prestar atenção não só no volume de reclamações, mas sobretudo no tom adotado perante os clientes.

Todo esse conjunto de informações fornecerá sinais importantes quanto ao comprometimento e respeito da administradora do consórcio para com seus consorciados. Além de se atentar aos detalhes que comentaremos na sequência, saiba que o consórcio ideal depende de uma gestão experiente e com alta reputação e credibilidade no mercado.

Quais passos seguir para aderir a um consórcio?

No que tange à adesão em si, ela só deve ocorrer depois de se observar alguns pontos essenciais. Dessa maneira, você saberá como funciona um consórcio, o que o deixará mais preparado, seguro e confiante para realizar uma ótima decisão.

Escolha a modalidade do consórcio

A primeira medida a ser tomada consiste no estabelecimento de prioridades. Assim, essa deliberação está intimamente ligada ao bem mais necessário para o próximo período da sua vida: um veículo ou um imóvel?. Sobre isso, é importante dizer que existem outras possibilidades que podem ser igualmente interessantes, como o uso do consórcio para reforma do imóvel, por exemplo.

Determine o valor das parcelas

Ficar de olho no orçamento é tão relevante quanto os demais itens levantados anteriormente. Por mais tentador que seja, evite assumir compromissos financeiros que comprometam a maior parte da sua renda. A boa notícia é que o consórcio oferece vários planos, o que o torna bem acessível a pessoas com diferentes realidades financeiras.

Avalie o tempo de finalização do consórcio

Tenha em vista que a contemplação da carta de crédito pode ocorrer a qualquer tempo durante o prazo do plano escolhido. Você pode tentar antecipar esse recebimento por meio da oferta de lances. Mas todos os participantes precisam se planejar para a possibilidade de contar com o bem em médio e longo prazo.

Observe os termos e condições do contrato

Em seguida, é preciso conferir minuciosamente quais são as regras que regem o consórcio em questão. Sim, o consórcio é uma maneira descomplicada e amigável de realizar o sonho de ter uma casa, apartamento ou um carro na garagem. No entanto, é fundamental que o processo seja pautado em direitos e deveres de ambas as partes envolvidas. Assim, você tem a certeza de que ele ocorrerá de forma organizada, algo indispensável para evitar possíveis mal-entendidos.

À administradora cabe abordar todos os pontos em questão de modo inequívoco. Nesse sentido, você deve conferir o grau de transparência com que a empresa trata uma série de questões, como:

  • normas para a oferta de lances;
  • periodicidade e formas de contemplação;
  • consequências de eventuais atrasos das parcelas;
  • existência de fundo de reserva;
  • possibilidade de quitar o consórcio antecipadamente.

Depois de esclarecer todas as suas dúvidas basta assinar o contrato e aderir ao consórcio.

Participe das assembleias

A assembleia de consórcio é caracterizada por encontros periódicos, que pode ocorrer de forma física ou virtual. É justamente nesse espaço que acontecem as contemplações da tão aguardada carta de crédito. Também é ali que resoluções importantes são comunicadas pela administradora do consórcio.

Quais são os diferenciais do consórcio?

Agora que já explicarmos o que você deve fazer para entrar em um consórcio ideal, nós vamos falar um pouco sobre os benefícios inegáveis dele — que são muitos. Veja!

Ausência de juros

Ao contrário do que acontece com outras formas de aquisição parcelada, o consórcio é isento de quaisquer acréscimo de juros. O que existe é a taxa de administração, que corresponde a uma porcentagem fixa do total da carta de crédito e é dividida ao longo do prazo de pagamento do plano aderido. Dessa forma, o custo efetivo total da aquisição é bem menor quando comparado à outras formas de compra parcelada.

Flexibilidade para usar o crédito

Outro ponto que merece atenção é a versatilidade no momento de utilização do valor referente à sua carta de crédito. No consórcio, sobra tempo e a liberdade de selecionar o bem com calma, desde que seja da mesma categoria do plano contratado.

Em um consórcio automotivo, por exemplo, deve-se escolher um automóvel com preço equivalente ao da carta de crédito prevista no contrato, deixando você livre para escolher o melhor modelo e marca. O mesmo raciocínio se aplica aos imóveis, onde é possível definir se quer adquirir uma casa ou apartamento, novo ou na planta.

Correção contínua do valor da carta de crédito

Você também pode ficar totalmente tranquilo com relação ao montante necessário para adquirir o carro desejado ou a sonhada casa própria. Isso porque o total da carta de crédito é corrigido conforme as oscilações do mercado. Em outras palavras, tudo é feito para que o valor envolvido na transação permaneça constantemente atualizado e o seu poder de compra não seja afetado.

Por fim, você precisa saber que o consórcio vale a pena mesmo quando você pode contar com o apoio de uma administradora que tem mais de 30 anos de atuação. Ao longo desse período, a Racon já ajudou milhares de pessoas a realizarem seus sonhos de um jeito simples, eficaz, tranquilo e seguro. Na Racon, entrar em um consórcio é sinônimo de conquista.

Pronto para dar o próximo passo? Baixe gratuitamente nosso guia completo sobre grupos de consórcio e escolha aquele que se encaixe perfeitamente às suas necessidades!
guia-completo-sobre-grupos-de-consorcio
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
monetization_on
Consórcio

Saiba como funciona a contemplação no consórcio

monetization_on
Consórcio

Consórcio para pequenas empresas: como usar para gerar expansão?

monetization_on
Consórcio

Lance fixo no consórcio: esclareça as suas principais dúvidas!