Infográfico

Passo a passo: veja como fazer uma transferência de veículo

Comprou ou vendeu seu veículo e não sabe os detalhes da transferência? Saiba como realizar o processo neste infográfico.

Passo A Passo Veja Como Fazer Uma Transferencia De Veiculo

Geralmente, os processos relacionados ao DETRAN são vistos como demorados ou complicados, apesar de serem fundamentais para a regularização do condutor. Por isso, decidimos desmistificar um desses temas! Afinal de contas, você sabe como fazer transferência de veículo?

A realidade é que, tanto ao vender como ao comprar carro, esse é um processo importante! Sendo assim, elaboramos este post e infográfico especial sobre o tema. Como perceberá durante a leitura, basta seguir os passos com atenção, reunindo a documentação necessária para que tudo seja resolvido rapidamente. Agora, não perca tempo e acompanhe!

Como fazer a transferência de veículo?

De uma maneira geral, o processo é bem tranquilo, ainda mais se você realizar todos os passos com atenção. Basicamente, é preciso preencher os recibos de compra e venda, autenticar as assinaturas, pagar a taxa de transferência e fazer a vistoria junto ao órgão competente.

Realizadas essas etapas, o carro estará regularizado e, portanto, pronto para ser repassado ao novo proprietário. Mas, como sempre, é importante lembrar que esses procedimentos devem ser feitos em até 30 dias após a venda. Agora, saiba como realizar cada uma dessas etapas!

Verifique se há cobranças em aberto

O primeiro passo para transferir um veículo é checar se há pendências em aberto. Para isso, basta acessar o site do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e colocar a placa do carro ou o Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam). Vale ressaltar que a transferência do veículo só será possível se ele não apresentar nenhum débito.

Preencha o recibo de compra e venda

O Certificado de Registro de Veículo (CRV) funciona como uma espécie de RG dos carros e é fundamental para a transferência de propriedade. É preciso muita atenção ao preenchê-lo a fim de evitar problemas administrativos, judiciais e financeiros.

Esse documento consta no RENAVAM e contém o espaço para a Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo (ATPV). Nele também estão indicados o estado e país em que o carro foi registrado e o nome do proprietário original.

Ao preencher o ATPV, o proprietário deve informar que o veículo será passado a um novo dono, assim como indicar o valor no qual ele foi vendido (o negociado, não o de tabela), o nome completo do comprador, RG, CPF, data de negociação, endereço e local.

A partir do momento em que o proprietário assina o ATPV, o comprador terá até 30 dias para transferir o veículo para o seu nome. Nesse período, o vendedor também deve sinalizar a transferência para o Detran.

Autentique a assinatura dos envolvidos

Após preencher corretamente o recibo de compra e venda, bem como o formulário no site do Detran sinalizando a transação, é a hora de ambos os envolvidos assinarem o documento.

Depois, tanto o vendedor quanto o comprador devem comparecer ao cartório para reconhecer firma das assinaturas no verso do CRV, oficializando a venda do veículo.

Faça o pagamento da taxa de transferência

As regras para oficializar a transferência de veículo para outro proprietário estão descritas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que prevê uma taxa para essa negociação. Essa taxa é paga a partir de uma guia gerada pelo Detran do estado em que a venda está sendo feita, e o seu valor pode variar.

Para emitir a guia, basta acessar o site do Detran, gerar o boleto e pagar a taxa de transferência.

Leve o veículo para a vistoria do Detran

A vistoria é feita pelo Detran e tem como objetivo analisar as condições do carro, se ele mantém as características originais de fábrica, se os equipamentos obrigatórios estão em condições adequadas, se a documentação está em dia e se atende a todas as normas de trânsito.

Tal checagem obedece a uma regra nacional, mas é feita a partir do departamento de trânsito de cada estado.

Faça o procedimento de transferência do documento

Depois de seguir todos esses passos, leve os documentos ao Detran do seu estado, junto da guia paga, e faça o requerimento da transferência do veículo. Solicite a emissão do novo CRV e também do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV).

Para realizar esse processo, é preciso apresentar alguns documentos, como:

RG ou CNH;
- comprovante de endereço;
- original do CRV do antigo proprietário devidamente preenchido em nome do comprador com assinatura reconhecida;
- registro de que o carro não tem débitos ou dívidas;
- comprovante de pagamento da taxa de transferência;
- comprovante de pagamento da Taxa de Emissão do novo CRV;
- formulário do Renavam preenchido.

Quanto tempo demora o processo de transferência do veículo?

De uma maneira geral, o processo não costuma levar mais de 20 dias, podendo variar para menos. Mas, logicamente, é sempre importante lembrar do período de tolerância. Como frisamos antes, a partir da data da compra do veículo, o novo proprietário contará com um prazo de 30 dias para entrar com o processo de transferência.

Basicamente, todas as etapas que dependem de uma ação direta da sua parte, como as idas ao cartório, DETRAN e afins, serão imediatas. No entanto, a documentação atualizada do veículo, que será entregue no endereço do novo proprietário conta com um prazo de até 15 dias a partir da solicitação no DETRAN. Mas, em períodos normais, isso costuma acontecer em menos tempo, como uma semana, por exemplo.

Quanto custa a transferência de veículo?

Depende! Você pode até estranhar a resposta, mas essa é realidade. Os custos de vários serviços e taxas do DETRAN, como emplacamentos, vistorias, licenciamentos, transferências e afins, costumam variar de acordo com o estado no qual será realizado o procedimento.

Por exemplo, em 2020 e em São Paulo, esse valor é de R$204. Já em Minas Gerais, R$176. Por isso, é muito importante que você consulte o preço praticado no DETRAN do Estado em que o veículo será transferido. Para isso, reunimos uma lista completa com o site para todos os departamentos de trânsito no país:

Acre;
Alagoas;
Amapá;
Amazonas;
Bahia;
Ceará;
Distrito Federal;
Espírito Santo;
Goiás;
Maranhão;
Mato Grosso;
Mato Grosso do Sul;
Minas Gerais;
Pará;
Paraíba;
Paraná;
Pernambuco;
Piauí;
Rio de Janeiro;
Rio Grande do Norte;
Rio Grande do Sul;
Rondônia;
Roraima;
Santa Catarina;
São Paulo;
Sergipe;
Tocantins.

Por que é importante manter a documentação em dia na compra e venda de carro?

Não importa se você está vendendo ou comprando o veículo, a transferência para o nome do mais novo proprietário é parte fundamental desse processo! Digamos que você esteja vendendo. Caso se esqueça de transferir e o novo proprietário agir de maneira irresponsável, todas as multas e penalidades cairão sobre a sua CNH.

Sem a transferência, você continua sendo o condutor vinculado à placa daquele veículo. Por isso, é crucial transferir o veículo o mais rápido possível, pois, dessa forma, você garante a sua isenção de responsabilidade sobre qualquer transgressão realizada pelo novo proprietário.

E então, você gostou deste post especial ensinando a como fazer transferência de veículo? Então, aproveite o momento para espalhar essas noções entre os seus colegas e familiares. Para isso, é só compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.